quarta-feira, 26 de agosto de 2009

AMIZADE

UNIDADE- A SOCIEDADE



ATIVIDADE INTRODUTÓRIA

Realizar o jogo da garrafa.Preparar cartões com figuras diversas, tais como:sapato, caderno, flores,cadeira,geladeira,alimentos... Colocar as crianças em círculo.Dispor, no meio do círculo os cartões com a figura voltada para baixo.

Girar a garrafa e, onde o gargalo apontar, a criança mais próxima responderá a pergunta: -Onde compramos (ou encontramos)isto?E assim sucessivamente até todas as figuras serem descobertas.

ATIVIDADE REFLEXIVA

Perguntar:

Onde podemos encontrar um bom amigo?

Um bom amigo se compra?


Sabemos identificar um bom produto pela qualidade, pelo prazo de validade... e um bom amigo?

As perguntas servirão de estímulo para iniciar uma discussão sobre a importância de uma real amizade.É importante que se sintam à vontade para falar de suas relações de amizade com seus familiares,colegas, professores...concluindo que a arte de fazer bons amigos nos dá a oportunidade de ser feliz e não sentir solidão.

NARRAR- Dr. Bezerra- O Grande Amigo

Pedir que o grupo comente e,se souber,conte outros fatos da vida de DR.Bezerra de Menezes ou de outra pessoa que tenha revelado verdadeiro(a)amigo(a).

Concluir explicando que Dr.Bezerra era o amigo que todos - familiares,clientes e, até desconhecidos- podiam contar nas situações difícéis da vida,quando se reconhece o verdadeiro amigo.

E na sua comunidade,você conhece alguém que seja um verdadeiro amigo?

ATIVIDADE CRIATIVA

Separar potinhos com guache de várias cores.Distribuir uma folha de papel(ou embalagem pequenas de isopor) e um pincel para cada criança.Pedir que façam um lindo quadro que será dado para alguém que consideram um bom amigo, como prova de amizade.

DR.BEZERRA- O GRANDE AMIGO

Há muitos anos atrás viveu no Rio de Janeiro um médico muito famoso: Adolfo Bezerra de Menezes, que também foi político.Homem honesto,digno, foi vereador e deputado. Porém Dr.Bezerra ficou conhecido por ser um verdadeiro amigo dos ricos quanto dos muitos necessitados. Por isso ele também recebeu muita ajuda.

Fig.1-Quando era ainda estudante de medicina,estava em sérias dificuldades financeiras e precisava de uma quantia relativamente grande para pagar algumas despesas da Faculdade e o seu aluguel atrasado. O proprietário ameaçava o jovem Adolfo de despejá-lo.Onde ele iria morar? Como pagar a faculdade?Adolfo estava muito preocupado.Mas nunca esqueceu de Deus e fez uma prece fervorosa.

Fig.2-Dias depois bateu à sua porta um rapaz que queria aulas particulares de matemática. Bezerra resolveu aceitar,mesmo não gostando da matéria.O rapaz disse que iria pagar todas as aulas antecipadamente para não gastar o dinheiro.Era a quantia certa para pagar todas as suas contas! Bezerra ficou muito feliz e o rapaz também.Combinaram dia e hora para inicio das aulas.Bezerra estudou muito a matéria,mas o aluno...nunca mais apareceu!
Já formado médico Dr.Bezerra atendia os seus clientes no consultório da Francisco Cordeiro,no centro da cidade do Rio de Janeiro.
O consultório estava sempre cheio.Gente pobre e rica.Figuras da alta sociedade e gente faminta, miserável, em busca de um bom amigo.Pagava a consulta somente quem podia pagar.
Fig.3- Um dia chegou no consultório uma pobre mulher com uma criança doente.O aspecto dos dois era de miséria e fome. Bezerra atendeu a criança e deu a receita à mãe dizendo que poderia comprar os remédios na própria farmácia.
-Comprá-los com que dinheiro,doutor?Não tenho um centavo nem para comer. Eu e meu filho estamos em jejum...
O bondoso amigo olhou para a mãe e ambos choraram.
- Espere, minha filha-disse Dr. Bezerra- vou ajudá-la.
Colocou as mãos nos bolsos da calça e do paletó e nada encontrou.Saiu da sala procurando o amigo Cordeiro, bondoso dono da farmácia.
-Das consultas de hoje quantos temos de dinheiro?
-Nada,ele respondeu.Ninguém pôde pagar.
- E das consultas de ontem?
O amigo então entregou-lhe um envelope.
Bezerra agradeceu e voltou ao consultório entregando o envelope à pobre mãe sem ao menos saber o quando estava dando.
- Compre os remédios,o leite para a criança e a comida que precisa.
A pobre mulher surpresa com a oferta, nada conseguiu falar e chorou abraçada ao bondoso médico.
- Nada de lágrimas,vá na santa paz de Deus.Seu filhinho ficará bom...
E assim, dia após dia,Dr.Bezerra continuava atendendo a muitos clientes mas a maioria nada pagava e todos que o procuravam saíam agradecidos ao bom amigo Dr.Bezerra- o amigo dos pobres.







Nenhum comentário:

Postar um comentário