segunda-feira, 6 de junho de 2011

OTIMISMO

OBJETIVO:
Reconhecer que o otimismo não é uma postura ingênua diante da vida, mas uma atitude de confiança em Deus e de coragem para os desafios existenciais.

ATIVIDADE INTRODUTÓRIA

Perguntar às crianças:
– Vocês conhecem algum personagem de desenho animado que vive reclamando de tudo?
Pedir que imitem esse personagem.
(Se nenhuma criança responder corretamente pedir que dramatizem alguém reclamando de tudo, o tempo todo).

ATIVIDADE REFLEXIVA
Perguntar:
– Esse personagem sente-se feliz? Por quê?
– Quem reclama de tudo pode sentir-se feliz?
– Se quiser, pode fazer alguma coisa para mudar? O que pode fazer?
Ouvir o grupo. Dizer que vai contar a história de uma flor.
Apresentar: O Susto de Aurora, utilizando fantoche de saquinho.

Através de perguntas, avaliar a compreensão da história:


– Como Aurora se sentia?

– Ela acreditava que podia melhorar? Ela era desanimada?

– Ela se esforçava para melhorar?

– Podemos melhorar de vida sem fazer esforço? (Dar exemplos)

– E depois, ela ficou animada? Por que mudou de atitude?

– Floripes e o Beija-flor demonstraram serem amigos de verdade, ajudando Aurora?

– Podemos ajudar também quem está desanimado?


ATIVIDADE CRIATIVA

Mostrar uma flor feita com rolinhos de jornal. Perguntar:

– Vocês acreditam que essa flor bonita foi feita com jornal?

Propor que cada um faça uma flor e, depois, todos montem um lindo jardim.

Perguntar ao final:
– Todos precisaram se esforçar para fazerem o jardim? Sem esforço vocês conseguiriam fazer o jardim? Como estão se sentindo agora?

HARMONIZAÇÃO FINAL / PRECE

Apresentar uma flor. Observar como são suas pétalas.
Sentir o perfume. Fechar os olhos e visualizar essa flor, lembrando seu perfume. Pensar na bondade de Deus que criou uma flor tão perfeita.

Meditar:

Confio sempre em Deus.



O SUSTO DE AURORA




NARRADOR: Aurora é uma florzinha bem miúda, um pouco amarelada, que vive dentro de um vasinho de plantas com outras flores.



AURORA: – Droga de vida! Só eu sou pequena e feia. Eu quero ser grande como o Girassol, bonita como a Rosa e perfumada como Jasmim. Mas, que nada!



FLORIPES: – Aurora, a vida da gente não é só viver e reclamar.



AURORA: – Ah! Floripes, tudo dá errado para mim...



FLORIPES: – Mas para dar certo você tem que se esforçar, Aurora. Olhe o Girassol. Ele fica grande e bonito porque ele se vira todo para o Sol.



AURORA: – Isso dá trabalho, Floripes! Já chega ter que tirar da terra o que comer.



FLORIPES: – Então não reclame, Aurora. O Sol brilha no céu para todos. Mas se a gente não se voltar para ele, como vamos sentir seu calor? Você também não gosta de água. Veja quantas folhas suas já estão amareladas. Por isso, também, você está fraquinha.



NARRADOR: Mas, nesse instante, a menina Janete, que morava ali com sua mãe, entrou na sala onde estavam os vasinhos de plantas. Olhou bem para as plantinhas e vendo aquela florzinha tão sem graça, falou:



JANETE: – Pelo jeito essa plantinha não vai melhorar. Tenho que jogá-la fora.



NARRADOR: Aurora ao ouvir aquilo levou um tremendo susto.



AURORA: – Oh, não?! Jogada fora?! (virando-se para Floripes) Eu não quero ir para o lixo! Essa não! Quero ficar bem bonita, Floripes. Vou logo tirar as folhas velhas! Chame o Beija-flor!



FLORIPES: – Beija-flor! ô, ô... Tire, por favor, as folhas velhas da Aurora.



BEIJA-FLOR: – É pra já, Aurora! Lá vou eu... (voando em direção à plantinha Aurora).



AURORA: – Quando a menina Janete trouxer a água para me regar, não vou mais me esconder. Floripes, minha amiga, me responda: Se eu me esforçar, tudo vai melhorar?



FLORIPES: – Claro, Aurora. Cada um tem que fazer a sua parte... e com alegria! A vida acaba ficando alegre também.



NARRADOR: Os dias se passaram e Aurora era outra. Ganhou vida nova, ficou com outra cor e quando a menina Janete passava pela sala, dizia: – Aurora, como você está bonita! (pedir para as crianças repetirem)



AURORA: – É. Eu aprendi a lição do otimismo. E agradeço a Floripes e ao Beija-Flor, que tanto me ajudaram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário