quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

O APRENDIZ DESAPONTADO


Resultado de imagem para o aprendiz desapontado



Um menino que desejava ardentemente residir no Céu, numa bonita manhã, quando se encontrava no campo, em companhia de um burro, recebeu a visita de um anjo.

Reconheceu, depressa, o emissário de Cima, pelo sorriso bondoso e pela veste resplandecente.

Alucinado de júbilo, o rapazelho gritou:

-Mensageiro de Jesus, quero o paraíso! Que fazer para chegar até lá?!

O anjo respondeu com gentileza:

-O primeiro caminho para o Céu é a obediência e, o segundo é o trabalho.

O pequeno, que não parecia muito diligente, ficou pensativo.

O enviado de Deus então disse:

-Venho a este campo, a fim de auxiliar a Natureza que tanto nos dá.

Fixou o olhar mais docemente na criança e rogou:

-Queres ajudar-me a limpar o chão, carregando estas pedras para o fosso vizinho?

O menino respondeu:

-Não posso.

Todavia, quando o emissário celeste se dirigiu ao burro, o animal prontificou- se a transportar os calhaus, pacientemente, deixando a terra livre e agradável.

Em seguida, o anjo passou a dar ordens de serviço em voz alta, mas o menino recusava-se a contribuir, enquanto o burro ia obedecendo.

No instante de mover o arado, o rapazinho desfez-se em palavras feias, fugindo à colaboração. O muar disciplinado, contudo, ajudou, quanto pôde, em silêncio.

No momento de preparar a sementeira, verificou-se o mesmo quadro: o pequeno repousava e o burro trabalhava.

Em todas as medidas iniciais da lavoura, o pesado animal agia cuidadoso, colaborando eficientemente com o lavrador celeste; entretanto, o jovem, cheio de saúde e leveza, permaneceu amuado, a um canto, choramingando sem saber por que e acusando não se sabe a quem.

No fim do dia, o campo estava lindo.

Canteiros bem desenhados surgiam ao centro, ladeados por fios de água benfeitora.

As árvores, em derredor, pareciam orgulhosas em protegê-los. O vento deslizava tão manso que mais se assemelhava a um sopro divino cantando nas campânulas do matagal.

A Lua apareceu espalhando intensa claridade.

O anjo abraçou o obediente animal, agradecendo- lhe a contribuição. Vendo o menino que o mensageiro se punha de volta, gritou, ansioso:

-Anjo querido, quero seguir contigo, quero ir para o Céu!...

O Emissário divino respondeu, porém:

-O paraíso não foi feito para gente preguiçosa. Se desejas encontrá-lo, aprende primeiramente a obedecer como o burro que soube receber a bênção da disciplina e o valor da educação.

E assim esclarecendo subiu para as estrelas, deixando o rapazinho desapontado, mas disposto a mudar de vida.

* * *

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Alvorada Cristã.
Ditado pelo Espírito Neio Lúcio.
11a edição. Rio de Janeiro: FEB, 1996.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

MENSAGEM DE GUILLON RIBEIRO

É através da evangelização que o Espiritismo desenvolve seu mais valioso programa de assistência educativa ao homem.
A escola de letras continua a informar e instruir a fim de que a Ciência se fortaleça no seio das coletividades. Entretanto, é a educação religiosa que vem estimulando a moral ilibada de modo a libertar a criatura humana para os altiplanos do amor, de consciência despertada e vigilante junto aos imperativos da vida.(...)
Eduque-se o homem e teremos uma Terra verdadeiramente transformada e feliz!(...)
Eis, pois, o Amor convocando servidores do Evangelho para a obra educativa da Humanidade!
Abençoados os lidadores da orientação espírita, entregando-se afanosos e de boa vontade ao plantio da boa semente!
Mas para um desempenho mais gratificante, que procurem estudar e estudar, forjando sempre luzes às próprias convicções.
Que se armem de coragem e decisão, paciência e otimismo, esperança e fé, de modo a se auxiliarem reciprocamente, na salutar troca de experiências, engajando-se com entusiasmo crescente nas leiras de Jesus.
Que jamais se descuidem do aprimoramento pedagógico, ampliando, sempre que possível, suas aptidões didáticas(...) Todo trabalho rende mais em mãos realmente habilitadas.
Que não estacionem nas experiências alcançadas, mas que aspirem sempre a mais, (...) nesta dinâmica admirável quão permanente dos que se dedicam aos abençoados impositivos de instruir e de educar.
È bom que se diga, o evangelizador consciente de si mesmo jamais se julga pronto, acabado, sem mais o que aprender, refazer, conhecer... Ao contrário, avança com o tempo, vê sempre degraus acima a serem galgados, na infinita escala da experiência e do conhecimento.(...)
Evangelizemos por amor!(...)
E não tenhamos dúvidas de que a criança e o jovem evangelizados agora serão, indubitavelmente, aqueles cidadãos do mundo, conscientes e alertados, conduzidos para construir, por seus esforços próprios, os verdadeiros caminhos da felicidade na Terra.
Trechos da mensagem recebida pelo médium Júlio Cezar Grandi Ribeiro em 1963 durante o 1.º Curso de Preparação para Evangelizadores – CIPE – realizado pela Federação Espírita do Estado do Espírito Santo.

A IMPORTÂNCIA DA EVANGELIZAÇÃO DE INFÂNCIA

ORAÇÃO DE UM PEQUENINO

Senhor, estou me preparando para retornar! Se não for pedir muito, gostaria que meus futuros pais fossem pessoas atentas à formação do meu caráter, que me dêem carinho – preciso muito – mas que me dêem limite!
E que me ajudem a me livrar da crueldade, da preguiça, da ambição desvairada do tempo perdido, da ignorância e do mal.
E peço que facilitem o retorno à Evangelização Espírita. Preciso fortalecer meu caráter” O Senhor ajuda?

FILOSOFIA INFANTIL

Ele era um veterinário experiente e foi chamado para examinar um cão de raça irlandesa, chamado Belker. Os proprietários do animal, Ron, sua esposa lisa e seu garotinho Shane eram muito ligados a Belker e esperavam por um milagre. O veterinário examinou o cão e descobriu que ele estava morrendo de câncer. Disse à família que não haveria milagres no caso de Belker, e se ofereceu para proceder à eutanásia para o velho cão, em sua casa. Enquanto faziam os arranjos, Ron e lisa contaram ao profissional que estavam pensando se não seria bom deixar que Shane, de 4 anos de idade, observasse o procedimento. Eles achavam que Shane poderia aprender algo da experiência. No dia seguinte, o veterinário sentiu o familiar aperto na garganta, enquanto a família de Belker o rodeava. Shane, o menino, parecia tão calmo, acariciando o velho cão pela última vez, que o profissional ficou a pensar se ele entendia o que estava se passando. Dentro de poucos minutos, Belker se foi, pacificamente. O garotinho parecia aceitar a transição do amigo, sem dificuldade ou confusão. Então, após a morte do animal, todos se sentaram juntos, pensando alto sobre o fato da vida dos animais ser mais curta que a dos seres humanos. Shane, que tinha estado escutando silenciosamente, finalmente disse: Eu sei porquê. Abismados, todos se voltaram para ele. O que saiu de sua boca, os assombrou. Nunca haviam escutado uma explicação mais reconfortante. Ele disse: as pessoas nascem para que possam aprender a ter uma boa vida, como amar todo mundo todo o tempo e serem bons, certo? O garoto de quatro anos continuou: Bem, cães já nascem sabendo como fazer isto. Portanto, não precisam ficar por tanto tempo. Interessante pensamento de um menino de quatro anos que traduz o sentimento de conforto e proteção que o cão lhe passava. Filosofia infantil que nos leva a meditar. Todos nascemos e renascemos na Terra para o aprendizado, para o crescimento intelectual e moral. Exatamente nesta ordem. O que nos compete, portanto, é aproveitar ao máximo os anos de vida, aprimorando o intelecto e progredindo em moralidade. Aprender a desculpar as pessoas, relevar atitudes de criaturas enfermas da alma, perdoar. Amar a todos todo o tempo, com certeza, demorará um tanto mais. Mas valem as tentativas, o aplacar o desejo de vingança, o não desejar mal a quem nos magoou fortemente, a quem nos relegou ao abandono. Conviver com os diferentes, compreender atitudes que nos podem, à primeira vista, parecer estranhas, faz parte do crescimento individual. O Senhor das estrelas, estando entre nós, lecionou o amor incondicional a todos. Mestre incomparável, amou aos próprios algozes, suplicando ao pai perdão para os atos insanos que cometiam, condenando-o à terrível morte na cruz. Vivamos, pois, cada dia, conquistando intelectualidade e moral, sem desânimo. Um dia, que poderá não estar tão distante, vestidos de luz, haveremos de sentir o prazer de ser bom, de viver no bem, de amar de forma plena e incondicional. Pensemos nisso...


Equipe de Redação do Momento Espírita com base em história de autor desconhecido

domingo, 24 de janeiro de 2010

AUTO AMOR

Livro: Coleção Vivendo e Aprendendo
Autora: Cláudia Assis


A centopéia com cem e a minhoca sem pernas



Num belo jardim, cheio de flores, plantinhas e árvores, o sol iluminava o dia e o céu azul transmitia paz e alegria.
Neste mesmo jardim, recostada numa pedra, estava a dona Centopéia com suas cem patas, ora servindo como braços, ora como pernas.
Mas o que será que dona Centopéia está fazendo agora?
- Eu estou aqui nesta pedra, cansada. Porque será que tenho tantas pernas? Ai, que dor nas pernas! Não agüento mais andas!
Assim gastava seu tempo precioso com lamentações.



Enquanto isso vem cantando a dona Minhoca, que entra e sai da terra deixando pequenos buraquinhos, por onde entra o ar que ajuda as plantinhas.
- Ei! Dona Minhoca, de onde você tira tanta alegria para cantar? – perguntou dona Centopéia.
A dona Minhoca respondeu com alegria contagiante:
- Ah! Querida amiga, eu estou feliz porque estou viva! Veja esse sol lindo, esse céu azul. À noite, a lua branca ilumina o céu junto com as estrelas radiantes.
- Mas você não tem braços nem pernas, como consegue deslocar com tanta alegria? – perguntou a centopéia querendo descobrir a fórmula da minhoca.
- É simples! – respondeu a dona Minhoca, eu vou me arrastando assim... Eu subo, eu desço e não preciso de braços e pernas para tornar a terra fofinha. Sabe dona Centopéia, todos nós temos uma função importante na vida e precisamos uns dos outros para que tudo funcione bem.



- Deixe eu entender melhor! A senhora, dona Minhoca, faz o ar entrar na terra, e ao mesmo tempo solta húmus que vai torná-la fértil para as plantas crescerem. E o que você ganha com isso? – perguntou a centopéia.
- Ah! Eu fico feliz de ver a beleza das flores, das árvores, das plantas, mas também é da terra que tiro meu alimento.
- Sei...! Agora entendi o quanto você é importante para a terra e a terra também é importante para você – afirmou dona Centopéia um pouco mais animadinha.



- E você, dona Centopéia, deve agradecer a Deus todas as pernas que Ele lhe deu. Todos nós somos diferentes uns dos outros, mas antes de nascermos, nós mesmos escolhemos ser como somos – falou emocionada a dona Minhoca, e aproveitou para perguntar:
- Dona Centopéia, a senhora sabia que antes de nascermos nós escolhemos ser assim como somos? Eu uma minhoca, sem pernas e braços, e a senhora uma centopéia cheia de pernas.
- E Deus deixou porque seria bom para nós? – perguntou a centopéia.
- Sim, querida amiga! – respondeu a minhoca.
- Veja dona Centopéia, eu sou chamada de verme, olhada com descaso por muitos, mas não me importo. Faço o meu trabalho com amor e alegria, sou útil à natureza, assim como a natureza é útil para mim e sou feliz do jeito que sou. Eu me amo e amo a todos!



- Ah! Que conversa importante! – disse mais aliviada a dona Centopéia. – Vou tentar reclamar menos da vida, eu também sou feliz e tenho muito para fazer e ajudar!
E a centopéia levantou-se, olhou para o céu e sentiu sua paz. A energia do sol também foi notada pela amiga centopéia. E num suspiro profundo pensou:
- Graças a Deus! Estou bem mais forte agora, obrigada senhor pelas minhas pernas!



E as duas amigas seguram seu caminho, cada uma na sua função, mas com o coração leve e a mente tranqüila.

MUSICAS SOBRE PRECE

PAI NOSSO

(Musicado por Fabrício Cantoni)

D+ A+ D+
Pai nosso que estais no Céu
E- A+
Santificado seja o Vosso nome
G+ F#-
Venha a nós o Vosso Reino
E- A+
Seja feita a Vossa Vontade
E- F#-
Assim na Terra como no Céu
E- F#- E- F#- G+ A+
O pão nosso de cada dia nos daí ho...je
D+ A+ D+
Perdoai as nossas ofensas
E- A+
Como perdoamos quem nos tem ofendido
G+ F#-
Não nos deixeis cair em tentações
E- F#- G+ A+ D+ B-
Livrai-nos do mal, que assim seja
D+ E- A+ D+
Que assim seja, que assim seja


– Pai Nosso(melodia de Fabrício Cantoni)MP3


ANTES DE DORMIR

(César Tucci)


G+ D+ E- C+ G+
Chegou a hora de ir prá cama
D+ E- C+ G+
Escovo os dentes e boto o pijama
D+ E-
Beijo papai e mamãe
C+
E antes de adormecer
G+ B- A- C+ G+ D7 G+
Vou pensar em Deus e agradecer
D+ E-
Por mais um dia de vida
C+ G+
Por tudo que aprendi
D+ E-
Pela família querida
C+ G+
Pelo amor existir
D+ E-
Pelo amigo Jesus
C+
Que permitiu renascer
G+ B- A- C+ G+ G7 C+
Vou pensar em Deus e agradecer

G+ C+
Em pensamento rever o meu dia
G+ B7
Prá ver se fiz todo o bem que podia
E- A-
Se perceber que causei qualquer mágoa
A7 D7
Quero amanhã desfazer esta mágoa...
– Antes de Dormir (César Tucci) MP3 -

Agradecer
(Marisa Nalini / Ana Lívia / Paulo Sérgio)


B-7 E7 A7+ F#7
O sol que nos aquece é carinho de Deus
B-7 E7 A7+ A7
A brisa que refresca é o beijo de Deus
D7+ E+ A7+ F#7
A flor com seu perfume é ternura de Deus
B-7 E7 A7+ A7
O lar que nos protege é a benção de Deus
D+ E7 C#-7 F#7
Deus, bom Pai, nos ajude a acordar a razão
B-7 E7 A7+ A7
Despertar, compreender e numa prece agradecer

Agradecer(Marisa Nalini - Ana Lívia - Paulo Sérgio) MP3 -

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

ORAÇÃO



A NATUREZA É RICA



Imagem relacionada


Objetivo: Apresentar dois elementos básicos da natureza, a matéria e o espírito. Sendo o espírito o princípio inteligente que atua sobre a matéria.
- levar uma boneca para a sala de aula. Deixar que as crianças observem.
- perguntar:
qual a diferença principal entre
Esta boneca têm vida?
O que difere esta boneca de um ser humano, se os dois são feitos de matéria?
-Então a matéria precisa de um princípio inteligente (Espírito) para dar inteligência à matéria.
- há dois elementos gerais do Universo:
a) Espírito: princípio inteligente do Universo.
- matéria e Espírito são distintos, mas é necessária a união do Espírito e da matéria para dar inteligência à matéria.
- a matéria é o laço que retém o espírito, é o instrumento de que ele se serve e, ao mesmo tempo, sobre o qual exerce sua ação.
b) Matéria: que podem estar no estado sólido , líquido de gasoso. A matéria possui diferentes sabores, odores, cores, etc.
- levar diferentes tipos de material para aula: líquido, gelatinoso ou flexível e duro.
- Comparar estes tipos de material quanto a sua flexibilidade (se possível, leve água e gelo – e lembrem as crianças da água no estado gasoso. Temos então a mesma matéria em estados diferentes).
- levar uma jarra de água e dar um pouquinho para cada criança. Em seguida colocar açúcar na água, mexer e dar para as crianças beberem. Por último colocar um suco nesta água, e dar novamente para as crianças beberem.
-questionar quanto as mudanças ocorridas com a água, destacando as diferentes propriedades da matéria.

SENTINDO A PRESENÇA DE DEUS



Resultado de imagem para pelos caminhos da evangelização - SENTINDO A PRESENÇA DE DEUS

Objetivo: Mostrar que através do efeito podemos conhecer a causa. Portanto através da Natureza podemos saber que Deus, o criador existe.

- Contar a história: Existência de Deus
- até os homens mais primitivos já sentiam que existia uma força maior: os homens da caverna, quando descobriram o fogo, cultuavam o fogo como se fosse um Deus; antigamente acreditava-se na existência de muitos deuses. Por exemplo: Os egípcios – tinham Ra, deus do sol, Bastet a deusa protetora com cabeça de leoa, etc. Os gregos – Aplo, deus da luz, Ártemis, deusa protetora dos animais, etc.
- o povo hebreu (os judeus) foi o primeiro povo monoteista, que acreditavam em um único Deus.
- propor a seguinte brincadeira: um criança pensa em algo feito por Deus ou pelo homem, os outros do grupo vão fazendo perguntas, até alguém descobrir o que o criança pensou.
Existência de Deus
Conta-se que um velho árabe analfabeto orava com tanto fervor e com tanto carinho, cada noite, que, certa vez, o rico chefe de grande caravana chamou-o à sua presença e lhe perguntou:
- por que oras com tanta fé? Como sabes que Deus existe, quando nem ao menos sabes ler?
O crente fiel respondeu:
- grande senhor, conheço a existência de nosso Pai Celeste pelos sinais dele.
- como assim? – indagou o chefe, admirado.
O servo humilde explicou-se:
- quando o senhor recebe uma carta de pessoa ausente, como reconhece quem a escreveu?
(deixar que as crianças respondam antes de seguir em frente com a história)
- pela letra.
- quando o senhor recebe uma jóia, como é que se informa quanto ao autor dela?
- pela marca do ourives.
O empregado sorriu e acrescentou:
- quando ouve passos de animais, ao redor da tenda, como sabe depois, se foi um carneiro, um cavalo ou um boi? (deixar que as crianças respondam antes de continuar a história)
- pelos rastros – respondeu o chefe, surpreendido.
Então o velho crente convidou-o para fora da barraca , mostrando-lhe o céu, onde a lua brilhava, cercada por multidões de estrelas, exclamou, respeitoso:
- senhor, aqueles sinais, lá em cima, não podem ser dos homens!

DEUS PAI E CRIADOR

Objetivo: Apresentar Deus como Causa, Criador, e a Natureza como o Efeito desta causa.
- Levar dois celulares, ligar um para o outro (esta aula pode ser feita também com um rádio), deixar que as crianças se falem duas a duas com uma distância suficiente para que uma não ouça a outra, a não ser pelo celular.
-Perguntar:
- como que de um celular você ouve a voz do outro?
- falar então que são ondas que estão andando no ar que levam a informação de um celuar para o outro, o mesmo acontecendo com o rádio, a TV.
- vocês estão vendo estas ondas no ar?
- mas elas existem, e mesmo assim vocês não as vêem.
- vocês estão vendo as paredes da sala?
- Quem as fez? Vocês estão vendo o pedreiro que a fez? Mas ele existe?
- distribuir canetas ou lápis.
- perguntar:
vocês estão vendo este lápis? Quem o fez?
vocês estão vendo quem fez o lápis? Mas essa pessoa existe?
-distribuir algumas frutas, banana, maçã, etc., deixar que todos as toquem, cheirem, admirem as diferenças entre elas.
- perguntar:
vocês estão vendo estas frutas? Quem as fez?
- elas responderão: “Deus”. Vocês estão vendo Deus? Mas ele existe! Pois estamos vendo o que ele fez, se ele fez algo, então ele existe!!!
- Explicar:
1) a parede é a obra, o efeito, do trabalho do pedreiro, que é a Causa da parede existir.
2) Não há efeito sem uma causa, se comemos muito (causa) ... o efeito é uma bela de uma dor de barriga!
3) O mesmo ocorre com a Natureza: A NATUREZA É O EFEITO, OU SEJA, É UMA OBRA DE DEUS. DEUS É A CAUSA , POIS ELE QUE A FAZ!
- fazer um lanche com a turma, colocando outros elementos para serem saboreados além das frutas já apresentadas. Durante o lanche continuar conversando sobre a obra de Deus e do hoem, por exemplo, o biscoito é feito pelo homem com coisas que Deus criou, a água, o leite (que é produzido pela vaca, que foi feita por Deus), o trigo, a cana-de-açúcar, etc.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

LEI DO PROGRESSO

TEMA:PROGRESSO MORAL

OBJETIVO ESPECÍFICO-Levar a criança a entender que o espírito deve adquirir virtudes para seu progresso moral(paciência,resignação,obediência,prática da caridade,etc).

RECURSO DIDÁTICO-Gravuras(criatividadedo evangelizador)

INTRODUÇÃO-CONVERSAÇÃO

Falar do Cristo,como motivo de perfeição e convite ao progresso moral.
Tudo que conquistamos numa encarnação,não perdemos jamais.
O Progresso é individual,mas estamos colaborando para o progresso do nosso planeta.

FIXAÇÃO- Deixar as crianças contar experiências deles.O EVANGELIZADOR orientará a direção do assunto.

TEMA- PROGRESSO MORAL-ESPIRITISMO

OBJETIVO ESPECÍFICO
Levar a criança a entender que o espiritismo nos leva ao progresso.Falar do convite de renovação íntima que a doutrina propõe.

RECURSO DIDÁTICO- FOTOS
JESUS,KARDEC,MOISÉS

INTRODUÇÃO-CONVERSAÇÃO

DESENVOLVIMENTO- CONVERSAÇÃO

O evangelizador iniciará falando sobre as três revelações.
1-Moisés-falou de um Deus único(JUSTIÇA).
2- Jesus-falou do amor ao próximo(AMOR).
3- Espiritismo-Kardec veio falar da verdadeira vida(VERDADE).

FALAR DAS OBRAS BÁSICAS DA DOUTRINA.
Mostrar a verdade antes e depois da Doutrina Espírita(ceu,inferno,plano espiritual).

FIXAÇÃO- PERGUNTAS

VOCÊ É ESPIRITA?
POR QUÊ?

Xerocar fotos de Jesus,Moisés e Kardec e dar para as crianças pintarem

OBEDIÊNCIA

Resultado de imagem para gato lindinho


LINDINHO

Era uma vez um gatinho preto chamado Lindinho. Era mesmo um gatinho lindo. O focinho era branco, a pontinha do rabo era branca, as quatro patinhas eram brancas e, ao redor do pescoço, havia uma lista branca como se fosse um colar.
- Eu devo ser muito bonito – rosnava ele. – naturalmente é por isso que me chamam Lindinho.
- Miau... – chamou a mãe outra vez. – vamos, vamos.... mas fiquem perto de mim e cumpram as minhas ordens.
Tatá e Tutu começaram a andar ao lado da senhora gata. Porém Lindinho caminhava distante, olhando as moitas de capim, uma coisa e outra.
-Miau – ralhava a mãe – se você não andar conosco e depressa, você pode perder-se ou assutar-se com alguma coisa.
- Miau – respondeu ele – eu sou bastante esperto. Não vou me perder nem me assustar.
A senhora Gata ficou calada. Mas sabia que ele iria aprender uma lição bem dura, antes de voltarem para casa. Finalmente, a família chegou ao arroio. A água estava bem na beirinha do barranco e os peixinhos nadavam descuidadamente.
-Miaua – recomendou a mãe – agora fiquem bem quietinhos, não muito na beirada, porque o barranco está escorregadiço e vocês podem cair na água.
Enquanto Tutu e Tatá sentavam-se quietos ao lado da mãe, Lindinho, que se julgava muito esperto, andava de cá pra lá.
- Miau – disse dona Gata – vejam como eu faço para buscar um peixe.
Lindinho percebeu, então que estava muito longe da mãe para aprender, mas ainda pensou: “Não faz mal; esperto como eu sou posso aprender daqui mesmo.”
Num instante, dona Gata pegou um peixinho e o deu a Tatá; depois pegou outro e o deu a Tutu. Lindinho não pôde mais se conter e resolveu correr para perto da mãe. Antes, porém, olhou para a água e viu dois peixinhos nadando satisfeitos. Então tentou pegar um com a patinha, mas escorregou e – plaft! – caiu de cabeça, mergulhando na água. Lindinho debatia-se desesperadamente. Sentia a água na boca, nos ouvidos, nos olhos, e não sabia o que fazer. Finalmente, surgiu à tona e sentiu que alguma coisa o puxava para fora. Era dona Gata que começou a enxugar a água dos olhos, do focinho... E ele estava tão fraco e assustado que precisou deitar-se um pouco para refazer as forças e poder ficar de pé. Quando conseguiu levantar-se, estava horroroso, com o pelo todo molhado, grudado ao corpo, enquanto os irmãozinhos estavam lindos, com o pelo enxuto e macio.
- Miau – disse mãe Gata, zangada – vamos embora, quando você criar juízo, ganhará seu peixinho.
Em seguida voltaram para casa, dessa vez, porém, Lindinho não se separou da mãe.

(Coleção Conte Mais – vol 1 – FERGS – PG 141)

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Recadoseglitters.com

Originado de: Recados e Glitters - Scraps para orkut


ARTE


Resultado de imagem para pelos caminhos da evangelização - artes



Resultado de imagem para pelos caminhos da evangelização - SIGNIFICADO E COMEMORAÇÃO DO NATAL

















HIGIENE E SAUDE

HIGIENE BUCAL

HIGIENE DA MENTE E DO CORPO


Resultado de imagem para pelos caminhos da evangelização - HIGIENE DA MENTE E DO CORPO


Equilíbrio do corpo e da mente.

Objetivo:

- Mostrar que o estado de espírito e o estado físico convivem em harmonia divina e perfeita.


Prece de abertura


Incentivação inicial:

Desenhar ou esticar uma linha no chão e imitar um equilibrista andando com os braços abertos. Perguntar para a classe o que isso significa e o que é necessário para que o equilibrista não perca o equilíbrio.


Desenvolvimento:

Conforme pudemos observar, para que o equilibrista não perca o equilíbrio torna-se necessário que ele não penda para nenhum dos lados. É preciso o equilíbrio para que a queda não ocorra.

Assim acontece conosco em nosso dia a dia. Para que consigamos nos manter em equilíbrio, precisamos ter: autocontrole, estabilidade mental e emocional, relações sociais saudáveis, boa saúde, etc.

E o que é Saúde? A Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde como “um estado completo de bem-estar físico, mental e social que não consiste apenas na ausência de doença ou enfermidade”.

Dessa forma, percebemos que para estar saudável e manter o equilíbrio precisamos de alguns cuidados para conosco. E quais poderiam ser esses cuidados? Um deles, certamente, é a necessidade de uma alimentação saudável e regrada dentro das possibilidades de cada pessoa. Um outro cuidado, também muito importante, é a manutenção da higiene.

E o que é Higiene? Higiene é a parte da Medicina que estuda os meios próprios para conservar a saúde, a fim de permitir o funcionamento normal do organismo, bem como estabelecer a harmonia das relações entre o Homem e o ambiente tentando eliminar as influências nocivas que esse ambiente possa ter sobre o ser humano. Assim sendo, são importantes os seguintes aspectos: higiene da habitação, higiene corporal, higiene alimentar e profilaxia das doenças contagiosas (através do uso de vacinas).

Além desses pontos, devemos considerar a necessidade da Higiene Mental, pois conforme o conceito de Saúde, o bem-estar também deve ser mental. A higiene mental implica na elevação do pensamento e por isso todo aquele que se alimenta mentalmente de imagens e propósitos saudáveis, equilibrados e bons, atrairá para si afinidades nesse sentido e conseqüentemente se sentirá bem.

Todos nós conhecemos frases do tipo: “Quem canta seus males espanta”, “O bom humor afasta as doenças”, “vive melhor aquele que ri mais” etc. Com isso, percebemos que o bem ou mal-estar mental/emocional, reflete-se em nosso estado físico. Quem nunca ficou com dor de cabeça depois de um problema? Quem nunca ficou com o coração disparado e as mãos geladas ao se deparar com um perigo?

A Medicina nos fala de doenças psicossomáticas (do termo psique = mente e soma = corpo), ou seja, distúrbios físicos causados por transtornos psicológicos e sociais. Alterações mentais como o estresse, depressão, medo, ansiedade, raiva, etc., podem provocar vários problemas orgânicos como: asma, rinite, úlcera, artrite reumatóide, hipertiroidismo, diabetes, hipertensão arterial, doença das artérias coronárias, derrame, enxaqueca, problemas com menstruação, etc.

Tendo em vista essa enorme série de prováveis problemas a que estamos sujeitos devido a descontroles mentais/emocionais, seguem algumas sugestões: ter uma distração; ter amigos; conversar sobre assuntos agradáveis; sorrir; servir e fazer os outros felizes; estar alegre; orar e ter fé em Deus, confiar e entregar-se a Ele; descansar das preocupações e dos problemas não pensando neles nos momentos de repouso.

Se associarmos essas sugestões aos cuidados com nosso corpo (higiene, boa alimentação, repouso, exercícios, etc), com o ambiente físico em que vivemos (limpeza, ordem, etc), e com nossos relacionamentos sociais (boas companhias, freqüentar locais saudáveis, etc), certamente teremos maiores chances de nos manter em equilíbrio físico e mental e conseqüentemente a uma maior qualidade de vida.


Avaliação / Fixação:

Opção 1:

Dividir a classe em grupos para a confecção de cartazes relacionados ao tema da aula. No final do tempo estipulado para a atividade, cada grupo apresentará suas idéias para os demais amigos.

Opção 2:

Elaborar com a classe duas tabelas do tipo: 10 sugestões para o equilíbrio físico e mental e 10 sugestões para o desequilíbrio físico e mental. Os alunos poderão copiar as tabelas e levar para casa como forma de fixação do tema.

Prece de encerramento

domingo, 17 de janeiro de 2010

BRINCADEIRAS

Resultado de imagem para pelos caminhos da evangelização - BRINCADEIRAS


Estouro de solidariedade

1. Cada participante deverá escrever numa tirinha de papel atitudes de respeito e solidariedade. O líder poderá ajudar dando sugestões.

2. Cada um receberá uma bexiga. Deverá colocar a tirinha de papel que escreveu enroladinha dentro da bexiga e enchê-la. Depois, o líder põe uma música bem animada e todos brincam de jogar as bexigas pra cima.

3. Quando a música terminar, o líder dá o sinal e todas as bexigas devem ser estouradas. Cada pessoa deverá ler a tirinha que encontrou, mesmo que não seja a sua.

4. Todos se sentam em círculo e discutem como é possível ajudar as pessoas que nos são próximas.

Obs.:No lugar das atitudes escritas nos papéis, pode-se escrever algumas tarefas que deverão ser cumpridas por quem a encontrar.

Fuja do tubarão

Você vai precisar de:

Bexigas de tamanho médio
papéis coloridos
cola e tesoura
barbante
canetas hidrocor

Brincando:

1. Encha as bexigas, dê um nó na ponta ou amarre com um pequeno barbante.

2. Utilize papéis coloridos para fazer as barbatanas dos peixinhos e canetas hidrocor para desenhar os olhos e a boca dos peixinhos nas bolas.

3. Divida o grupo em duas equipes e fale para os participantes imaginarem que há tubarões no chão e os peixes não podem cair. Eles devem mantê-los no ar, jogando-os para cima, sem segurá-los. Diga que as equipes precisarão se unir para que os balões não caiam.

4. Coloque 5 a 6 peixes a mais do que o número de participantes.

5. Uma equipe por vez, durante dois a três minutos, deverá manter no ar o maior número de bexigas.

6. Vence a equipe que deixar menos bexigas cair no chão.

Desenhando com fitas (fitas coloridas de 40 cm em número igual ao dos participantes)

1. Coloque todas as fitas numa caixa

2. Divida a turma em duplas.

3. Deixe cada pessoa tirar uma fita. a dupla deve ter cores diferentes.

4. Coloque uma folha de papel pardo no chão para cada duas pessoas.

5. Peça aos participantes que façam desenhos com as fitas. O líder pode determinar um tema específico para os desenhos.

6. Deixe que colem e completem com lápis coloridos.


Obs. Utilize outros materiais para fazer esta atividade. Uma boa idéia é usar sucata como material básico para trabalhos manuais. Aproveite para ensinar sobre a importância de reciclar para fazer arte.











sábado, 16 de janeiro de 2010

FICHA DE MATRICULA

Ficha de matrícula
Evangelizando
Nome: ______________________________________________ Crachá:_____________
Data Nascimento: __/__/___ Idade:____ Sexo: ___ Escolaridade:________________ estuda? ____ onde?_______________
Tem algum problema de saúde, qual?________________________________________
Remédio? ___________________ Tem alergia? _____________________________
Faz tratamento? qual?__________________________________________________
Comportamento: ( ) calmo ( ) agitado ( ) agressivo ( ) comum ( )__________
Tem medo de algo? _____________________________________
Distúrbio de sono? _____________________________________
Personalidade: ( ) tímido ( ) extrovertido ( ) comum ( ) ___________
Nível de concentração: ( ) dificuldade ( ) comum
Grau de entendimento: ( ) dificuldade ( ) comum
Atividades de maior interesse:
( ) Leitura ( ) Teatro ( ) Canto ( ) Música ( ) Desenho ( ) Dança ( ) Poesia
( ) Pintura ( ) Escrever ( ) Esporte ___________


DIJ - DEPARTAMENTO DE INFÂNCIA E JUVENTUDE
FICHA DE MATRICULA

Ciclo: .......................................................................................................................................
Data de Inscrição: ..................................................................................................................
Nome: ......................................................................................................................................
Data de Nascimento: ................................................... Idade: ............................................
Nome do Pai: ...........................................................................................................................
Nome da Mãe: .........................................................................................................................
Endereço Residencial: ............................................................................................................
Cidade: ......................................... CEP: ...............................................................
Telefone: ..................................... Telefone p/Recados:.......................................
Seu filho toma algum medicamento? .............. Qual? ....................................................
Como você descreveria seu filho: ...........................................................................................
...................................................................................................................................................
.................................................................................................................
....................................................................................................................

Assinatura do Pai ou responsável

Ficha de matrícula 3
CADASTRO
Nome: ____________________________________________________________________
Endereço: ____________________________________________________________________
Telefone: ________________ Data Nascimento: _____/_____/_____ Idade: _____ anos
Nome da Mãe: ___________________________________________________________________
Nome do Pai: ____________________________________________________________________Tem irmãos? ( ) sim ( ) não Quantos? ______
Escola em que estuda: __________________________________________________ Série: _____

1. A criança já participou da Evangelização Infantil? ( ) sim ( ) não

2. Em caso afirmativo, há quanto tempo? _____________ anos
3. Qual a sua expectativa com relação a Evangelização Infantil do seu filho? _____________________________________________________________________________________________________________________________________________________
4. Qual o comportamento de seu filho na escola? (geral: colegas, professores, funcionários, etc.)____________________________________________________________________________________________________________________________________________________
5. Qual o comportamento de seu filho no lar? (pais, irmãos, empregados e demais familiares)__________________________________________________________________________ __________________________________________________________
6. Dorme bem? _______________________________________________________________
7. Alimenta-se bem? ___________________________________________________________
8. A criança freqüenta o passe infantil? _____________________________________________

PROGRAMA PARA EVANGELIZAÇÃO

PROGRAMA PARA EVANGELIZAÇÃO I CICLO “A” ( 07 anos )
01) A EEE – seu valor
02) Deus – Amor e Sabedoria
03) Jesus, o Mestre
04) A Prece – o que é, como e quando orar
05) O Espírito
06) O Espírito e o Corpo Físico
07) Desencarnação – separação definitiva Espírito-Corpo Físico
08) O Mundo Espiritual – aspectos
09) Evolução do Espírito – como se processa
10) Reencarnação – sua lógica
11) Allan Kardec e o Espiritismo
12) Parábola – As duas casas
13) Caridade – o que é
14) Ordem – necessidade
15) Paz – seu significado em nossa vida
16) Respeito à propriedade alheia
17) Espíritos Protetores – a visão espírita
18) Família – o que é, importância
19) Obediência a quem nos orienta – porque
20) Alegria – porque devemos cultivá-la
21) Honestidade – porque
22) Parábola – O Credor Incompassivo
23) Boa-Vontade – o que é, importância
24) Fraternidade – significado e importância (combatendo os preconceitos racial e social)
25) Trabalho – o que é, significado
26) Gentileza – valor
27) Sinceridade – valor
28) Respeito aos animais, nossos irmãos inferiores
29) Perdão – características
30) Parábola – O Rico e Lázaro
31) Solidariedade – como se manifesta
32) Estudo – importância
33) Disciplina – importância
34) Coragem – como se expressa
35) Colaboração – sua abrangência, como se pratica
36) Gratidão – o que é, importância
37) Esforço e Perseverança – importância
38) Bons Hábitos – Educação no uso das palavras e nos gestos
39) Humildade – benefícios
40) Parábola – O Grão de Mostarda
41) Esperança e Otimismo – necessidade
42) Tolerância
43 e 44) Natal – significado e comemoração

PROGRAMA PARA EVANGELIZAÇÃO I CICLO “B” ( 08 anos )
01) A EEE - local de aprendizado espiritual
02) Deus - Providência Divina
03) Jesus e Seu Evangelho
04) As Três Revelações - o que são, porque e como ocorreram
05) Fé Raciocinada - o que é
06) Humildade - valor
07) O Reino de Deus - o que é, como encontrá-lo
08) Médium - o que é
09) A Terra - nossa morada planetária
10) Fluidoterapia - o que é, tipos, aplicaçoes
11) Paciência - benefícios
12) A prece - valor
13) Obediência - às leis de Deus
14) Humildade - valor
15) A Codificação Espírita - o que é, como ocorreu
16) O Centro Espírita - o que é
17) O Argueiro e a Trave no Olho
18) O Lar - nossa primeira escola
19) Fraternidade - somos iguais perante Deus
20) O Espírita perante a Desencarnação - como ajudar o recém-desencarnado
21) O Céu e o Inferno - existem?
22) Pão do Corpo e Pão da Alma
23) O Corpo Físico - temperança
24) Amor à natureza - importância da Natureza para o homem
25) Bons Hábitos - não desperdiçar
26) Gratidão - significado, como expressá-la
27) As Bem-Aventuranças
28) Disciplina - benefícios
29) Desculpar e Perdoar
30) Paz - como contribuir para sua implantação no mundo
31) Pluralidade dos Mundos Habitados - a Terra e o Universo
32) O Espírita na Sociedade - importância do bom exemplo
33) Jesus e Sua Mensagem de Alegria
34) Honestidade - deve existir em qualquer atitude
35) Ordem - benefícios
36) Honrar Pai e Mãe
37) Moderação - cuidado com os excessos
38) Causa e Efeito - o que é, porque ocorre
39) Sinceridade - não usá-la para ferir
40) Trabalho e Repouso - importância, formas
41) Bons Hábitos - educação no uso de objetos
42) Colaboração no Lar - porque e como
43) Vigilância - atenção ao que se faz
44) Natal - como comemorar

TEMÁRIO PARA O II CICLO “A”
01) O Centro Espírita, como célula básica do Espiritismo.
02) Deus Criador.
03) A Prece – finalidade.
04) A Prece – eficácia.
05) A Primeira Revelação – aspectos da vida de Moisés, sua missão.
06) A Segunda Revelação – seu conteúdo.
07) Os Apóstolos – missão e importância.
08) Parábola – O Mau Rico.
09) Jesus e o Apóstolo Pedro – (mediunidade purificada).
10) Jesus após a Crucificação – aparições.
11) Pentecostes – a mediunidade restaurada.
12) Jesus e a promessa do Consolador.
13) A Terceira Revelação – seu conteúdo.
14) Allan Kardec, o Codificador do Espiritismo.
15) O Espírito.
16) O Perispírito.
17) O Corpo.
18) Reencarnação.
19) Esquecimento do passado.
20) A Mediunidade.
21) O Passe.
22) Fé Raciocinada.
23) Pluralidade dos Mundos Habitados.
24) A Terra – características; seu estágio evolutivo.
25) Os bens da Terra.
26) Amor ao Próximo.
27) Obediência e Resignação.
28) Tolerância.
29) A Piedade.
30) O Pensamento.
31) A Paciência.
32) O Trabalho.
33) A Família.
34) Renúncia.
35) Boa Vontade.
36) A Caridade da doação de si mesmo.
37) Amor à Natureza.
38) Amar os inimigos (retribuir o mal com o bem).
39) Humildade.
40) O Espírita e a Honestidade.
41) O Espírita e a Exemplificação.
42) Missionários de Terceira Revelação.
43) O Espiritismo e a Vida no Mundo Espiritual.
44) O Espiritismo revive o Evangelho de Jesus.

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME - JF)
Departamento de Evangelização da Criança (DEC)

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

DINÂMICAS

Garrafa dos elogios-Material: Uma garrafa vazia (pode ser de refrigerante). O grupo deve sentar formando um círculo.O Professor coloca a garrafa deitada no chão no centro da sala e a faz girar rapidamente, quando ela parar estará apontando o gargalo para alguém. O Professor dirá uma palavra de boas vindas, estímulo ou elogio à essa pessoa.A pessoa indicada pela garrafa terá então a tarefa de girá-la e falar para quem ela apontar e assim sucessivamente

Grande Abraço-Coloque uma música de fundo e peça para que os alunos andem aleatoriamente. Sem seguida peça para que formem duplas e após pedir para que se abracem. Devem voltar a caminhar só que agora em duplas. Como próximo comando pedir para que as duplas se abracem formando grupos de quatro integrantes e assim sucessivamente até formar um grande abraço com toda a turma.


Procurando um coração...Material Necessário: Corações de cartolina cortados em duas partes de forma que uma delas se encaixe na outra.Cada coração só poderá encaixar em uma única metade.Distribuir os corações já divididos de forma aleatória. Informar que ao ouvirem uma música caminharão pela sala em busca de seu par.Quando todos encontrarem seus pares, o educador irá parar a música e orientar para que os participantes conversem.

DINÂMICA DE BOAS - VINDAS