quinta-feira, 22 de julho de 2010

ABORTO



Objetivo: Despertar a consciência dos Evangelizandos para o que é o aborto, do ponto de vista material e principalmente espiritual, apontando as conseqüências de sua realização.
Atividade Introdutória: Apresentar as situações abaixo, pedindo para que as crianças respondam com a maior honestidade possível a cada caso. Pode pedir para que seja respondido por escrito de forma não identificada se por ventura achar que a opinião de um pode comprometer a de outro.
O que você recomendaria, ou acha que deveria ser feito perante os seguintes cinco casos de gravidez?
1. O pai é asmático, a mãe está tuberculosa. Têm quatro filhos. O primeiro é cego, o segundo é surdo, o terceiro morreu e o quarto tem tuberculose. A mãe está grávida de novo. Você recomendaria o aborto nesta situação?
2. Uma senhora está grávida; já tem muitos filhos, dois deles morreram, o seu esposo está na guerra e a ela resta-lhe pouco tempo de vida. Você recomendaria o aborto a esta senhora?
3. Um pastor e a sua esposa enfrentam problemas econômicos muito fortes, já têm 14 filhos, são realmente pobres. Considerando a sua extrema indigência. Você recomendaria à esposa desse pastor que abortasse o seu décimo quinto filho?
4. Uma jovem está grávida; não está casada e o seu noivo não é o pai do bebê que está esperando. Você recomendaria que ela abortasse?

Conclusões:
Se você respondeu que SIM em alguma das situações anteriores, leia a seguir:
No primeiro caso: O pai asmático e a mãe tuberculosa tiveram quatro filhos: o primeiro cego, o segundo surdo, o terceiro morreu e o quarto tinha tuberculose. A mãe estava grávida de novo. Você teria ajudado a matar um dos músicos mais brilhantes do universo: Beethoven.
No segundo caso: Uma senhora está grávida; já tem muitos filhos, dois deles morreram, o seu esposo está na guerra e a ela resta-lhe pouco tempo de vida. Você teria ajudado a matar: João Paulo II
No terceiro caso: Um pastor e a sua esposa enfrentam problemas econômicos muito fortes, já têm 14 filhos, são realmente pobres. Você teria ajudado a matar um dos grandes pregadores do século passado: John Wesley (Criador da doutrina Metodista – reformista)
No quarto caso: Uma jovem está grávida; não está casada e o seu noivo não é o pai do bebê que está esperando. Sabe quem você teria ajudado a matar? JESUS CRISTO
Desenvolvimento: Explosão de idéias. Ver primeiro o que os evangelizandos pensam sobre a prática do aborto. Depois explicar o que diz a doutrina e a ciência, quais as conseqüências espirituais, físicas e legais da sua prática;
Atividade de fixação: Aplicar a dinâmica “desvendando segredos” da forma adaptada abaixo.


DESVENDANDO SEGREDOS

OBJETIVOS: Este é um exercício de competição, onde vencerá aquele que conseguir manter-se, até o final, com os balões cheios, presos à cintura (ou pelo menos um).
MATERIAL: Balões coloridos, barbante.
PROCESSO: Distribuir dois ou três balões (bexigas) para cada participante, contendo dentro uma afirmativa verdadeira ou falsa a respeito do tema da aula.
Distribuir, também, um pedaço de barbante suficientemente grande para amarrá-lo à cintura, junto com os balões, de forma que eles fiquem pendurados para trás.
Cada pessoa deve tentar estourar os balões da outra, protegendo ao mesmo tempo, os seus balões.
Deve-se utilizar, apenas, as mãos – evitar, portanto, objetos que possam provocar acidentes (palitos, unhas, alfinetes, etc.).
Quando um balão for estourado, quem estourou lerá a afirmativa que continha dentro do balão, e todas as crianças do grupo deverão dizer se a afirmativa é verdadeira ou falsa.

AFIRMATIVAS

- Quando uma mulher está grávida, já existe ali um Espírito esperando para nascer, que está comandando a formação de seu futuro corpo.
- Enquanto o bebê está na barriga da mãe, não tem nenhum espírito por perto. Assim que ele nasce, o primeiro Espírito que passar por ali é aquele que vai reencarnar.
- Quando ocorre um aborto natural, foi uma espécie de resgate que era necessário para o Espírito.
- No nosso país, aborto não é crime
- Se uma mulher é pobre, Deus aceita que ela faça um aborto.
- Quando um Espírito vai nascer ele se prepara primeiro no Plano Espiritual, para depois começar a comandar a formação de seu corpo de acordo com as necessidades de sua nova vida.
- O Espírito, com a ajuda dos Bons Espíritos, modifica seu perispírito, para que esse fique de acordo com o novo corpo.
- Pela Lei dos Homens, uma mulher pode abortar se o bebê apresentar uma doença tão grave que vai levá-lo à morte logo após o nascimento.
- Quando o feto tem algum problema de formação, significa que não tem nenhum Espírito ali comandando a formação do corpo, por isso pode ser feito o aborto.
- É justificável que uma menina muito nova que engravide faça um aborto.
- Aborto é um nome diferente para assassinato.
- Ao se fazer um aborto, o Espírito que vai reencarnar sofre.
- Na maioria das vezes, o Espírito que deixou de nascer por um aborto provocado, fica muito triste e revoltado.
- A mulher tem todo direito de escolher se vai ou não ter o filho que está esperando, porque o corpo é dela.
- O Aborto em pessoas pobres é uma forma válida de controle de natalidade e de diminuição das diferenças sociais.
- A vida é o bem supremo do Homem, não podendo ele dela dispor sem conseqüências graves. Realizar um aborto é impedir que alguém tenha uma oportunidade maravilhosa de evoluir.
- É responsável pelo crime de realizar um aborto, perante as Leis de Deus e as Leis dos Homens, tanto a grávida quanto o médico que realiza.
- O Espírito de quem foi abortado nem sabe o que está acontecendo, porque ele acabou de ser criado por Deus.

(Aula desenvolvida pela evangelizadora - Maria Ligia Gomes - Petropolis -RJ)

3 comentários:

  1. Adoro esta aula, faz o jovem pensar nas várias situações sobre aborto,Que Jesus nos abençõe, que consigamos despertar conciências.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal a aula, parabéns pelo obrigada e obrigada pela ajuda a nós, evangelizadores!!!!

    ResponderExcluir