quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

SENTINDO A PRESENÇA DE DEUS


















Objetivo: Mostrar que através do efeito podemos conhecer a causa. Portanto através da Natureza podemos saber que Deus, o criador existe.

- Contar a história: Existência de Deus
- até os homens mais primitivos já sentiam que existia uma força maior: os homens da caverna, quando descobriram o fogo, cultuavam o fogo como se fosse um Deus; antigamente acreditava-se na existência de muitos deuses. Por exemplo: Os egípcios – tinham Ra, deus do sol, Bastet a deusa protetora com cabeça de leoa, etc. Os gregos – Aplo, deus da luz, Ártemis, deusa protetora dos animais, etc.
- o povo hebreu (os judeus) foi o primeiro povo monoteista, que acreditavam em um único Deus.
- propor a seguinte brincadeira: um criança pensa em algo feito por Deus ou pelo homem, os outros do grupo vão fazendo perguntas, até alguém descobrir o que o criança pensou.
Existência de Deus
Conta-se que um velho árabe analfabeto orava com tanto fervor e com tanto carinho, cada noite, que, certa vez, o rico chefe de grande caravana chamou-o à sua presença e lhe perguntou:
- por que oras com tanta fé? Como sabes que Deus existe, quando nem ao menos sabes ler?
O crente fiel respondeu:
- grande senhor, conheço a existência de nosso Pai Celeste pelos sinais dele.
- como assim? – indagou o chefe, admirado.
O servo humilde explicou-se:
- quando o senhor recebe uma carta de pessoa ausente, como reconhece quem a escreveu?
(deixar que as crianças respondam antes de seguir em frente com a história)
- pela letra.
- quando o senhor recebe uma jóia, como é que se informa quanto ao autor dela?
- pela marca do ourives.
O empregado sorriu e acrescentou:
- quando ouve passos de animais, ao redor da tenda, como sabe depois, se foi um carneiro, um cavalo ou um boi? (deixar que as crianças respondam antes de continuar a história)
- pelos rastros – respondeu o chefe, surpreendido.
Então o velho crente convidou-o para fora da barraca , mostrando-lhe o céu, onde a lua brilhava, cercada por multidões de estrelas, exclamou, respeitoso:
- senhor, aqueles sinais, lá em cima, não podem ser dos homens!

Um comentário:

  1. Adorei a sugestão, vou aproveitar para o planejamento da próxima aula.
    Um abraço e que Deus te ilumine sempre.
    Cristiane

    ResponderExcluir