quinta-feira, 22 de setembro de 2011

VALORIZAÇÃO DA PROPRIA VIDA - MOCIDADE

Objetivo:
Reconhecer que a morte é a continuidade da vida e devemos aproveitar bem o tempo da existência terrena.

Atividade Introdutória

Apresentar ao grupo os anexos 1, 2 e 3 explicando tratarem-se de três quadros. Pedir que os observem bem. Propor que imaginem representar cada quadro, a vida de uma criatura.





Atividade Reflexiva

Perguntar, pedindo que justifiquem:

a- Como seria a vida representada no primeiro quadro? (anexo 1)
b- E no segundo? (anexo 2)
c- E no terceiro? (anexo 3)
Respostas que, possivelmente, serão dadas:
a- 1.º. quadro – vida alegre, bonita, útil, cheias de realizações.
b- 2.º quadro – vida pouco útil, vazia, com poucas realizações.
c- 3.º quadro – vida com “manchas”, erros, vida atormentada, com culpas e remorsos.
Ouvir as respostas, considerando que a reflexão poderá ser conduzida a partir dessas idéias, mas outras associações podem surgir e devem, então, ser apreciadas pelo grupo.

Propor a seguinte reflexão:

a- Pense numa pessoa muito bondosa como, por exemplo, Madre Teresa de Calcutá e tudo de bom que ela realizou. Será que na hora da sua morte ela estava tranqüila, preparada para aquele momento? Em que quadro poderemos pensar para representar sua vida: no 1, 2 ou 3?
b- E uma pessoa que gosta de passar a vida sem nenhum compromisso, só pensando em diversão, festa e passeio? Ou outra que desperdiça sua vida com vícios? Será que estarão preparadas para o momento da morte? Como se parecem suas vidas: com o quadro 1, 2 ou 3?
Possibilitar ao grupo fazer comentários da história e concluir que:
Morremos da forma como vivemos.
Devemos ter consciência da preciosidade do tempo e de como ele deve ser utilizado.

Narrar a história “Preparando para Nascer”


Atividade Criativa

Pedir que cada participante represente no papel, através de recorte - colagem, desenho ou pintura, um quadro que expresse o que deseja para sua vida. Estimular a criação de um bonito quadro para que internalizem essa projeção.

Fazer uma moldura com dobradura ou outro recurso. Dar a opção de colocar no mural para que visualizem sempre o seu projeto de vida ou fixá-lo, em lugar visível, na própria casa. Obs. Este recurso presta-se para outros temas transversais a partir do questionamento:
“O que preciso realizar para que minha vida se transforme num quadro bonito?”

PREPARANDO PRA NASCER

Otávio foi um dos Espíritos sofredores do Mundo Espiritual, que lembrava com arrependimento o tempo perdido na Terra.
Em existência anterior, havia nascido em família sem dificuldades financeiras, quase rica, com objetivo de estudar e tornar-se um dedicado médico para socorrer a pobreza.
Otávio tinha firmado esse compromisso antes de nascer, como meio de reparar erros de vidas anteriores.
Aos dezoito anos era um jovem saudável e inteligente, ingressando na Faculdade de Medicina.
A partir desse momento, Otávio aumentou o número de amigos, dentro e fora da Faculdade. Começou a freqüentar festas agitadas aos finais de semana e parecia tão entusiasmado com seu novo estilo de vida que foi, aos poucos, afastando-se dos livros e da família, que começava a preocupar-se com a mudança de comportamento do rapaz. Ele se tornava agressivo quando recebia qualquer advertência dos familiares. A saúde de Otávio, tanto quanto suas atitudes e o aproveitamento nos estudos, estavam em visível decadência.
Certa noite a mãe de Otávio recebeu um telefonema, com aflitiva comunicação: o filho estava agonizante em um Pronto-Socorro.

Fig. 1 - Os pais o encontraram nos últimos momentos de vida. Em certo instante, o jovem pareceu sair da consciência e seu olhar expressou, apenas, angústia e medo. Em seguida fechou os olhos e .... morreu, vitimado pelas conseqüências de uma “overdose” de cocaína.
Não será necessário falar da dor dos pais. Na sua fé, encontraram a resignação e passaram a rogar a misericórdia divina para o filho.



Fig. 2 - Otávio chegou ao Mundo Espiritual como um louco. Parecia estar em frangalhos, com as terríveis sensações de sofrimento do momento da morte. Essas sensações eram permanentes, sem descanso. Ouvia, por toda parte, gemidos iguais aos dele e gritos que o acusavam de suicida.
Quanto tempo durou isto? Ele não tinha noção. Um dia, exausto de sofrer, suplicou a Deus que o socorresse. Suplicou de coração e não demorou muito. Sentiu-se aliviado; depois... um sono.....



Fig. 3 - Acordou em uma enfermaria do Mundo Espiritual. Recebeu tratamento. Tomou consciência do seu fracasso e da dor de seus pais. Implorou para retornar à Terra a fim de trabalhar e reparar os enganos. Só assim deixaria de sofrer.
Depois de aguardar um tempo, que lhe pareceu longo, Otávio foi informado que os Benfeitores Espirituais preparavam sua nova existência. Para evitar que suas fraquezas espirituais o arrastassem novamente para os mesmos erros das vidas anteriores, teria situações de vida bem diferentes.
Não mais as facilidades do dinheiro, nem a família protetora. Renasceria em cidade do interior do Brasil, em família muito pobre. Ficaria órfão ainda cedo e, no trabalho braçal para o seu sustento, iria reeducar-se e fortalecer-se espiritualmente. Em conseqüência do uso de drogas na vida anterior, não poderia livrar-se das conseqüências e teria periódicos distúrbios na saúde. Mas, em nenhum momento, faltaria a ajuda divina. Os protetores espirituais o acompanhariam e o fortaleceriam durante toda a existência. A menos que, por graves erros de conduta, deixasse de merecer aquela assistência.
Chegou a hora de Otávio reencarnar. Seus protetores o levaram para junto daquela que seria sua futura mãe. Otávio sentiu-se pequenino novamente...



Fig. 4 - As primeiras células do seu novo corpo começaram a formar-se, refletindo os acertos e os erros da vida passada. Era a Lei de Causa e Efeito agindo com justiça. Assim formavam-se alguns órgãos sadios, outros deficientes.
Sua nova mãe passava por dificuldades materiais e morais. Quando estava tranqüila, Otávio sentia grande paz. Quando angustiada, Otávio sentia mal-estar profundo.
Certa vez, na metade da gestação, a mãe de Otávio teve grave infecção e a vida dele ficou ameaçada. Os protetores espirituais tomaram muitas providências para impedir que acontecesse o aborto. Outras providências também foram necessárias durante o nascimento, pela debilidade da saúde da mãe.
Otávio agora já é um rapaz. Órfão de pai e mãe, vive sozinho numa casa modesta, trabalhando na lavoura. É responsável e atencioso para com todos. Está fortalecendo a vontade, a perseverança e a humildade para, no futuro, realizar novas tarefas e construir uma família feliz.
Vamos torcer para que Otávio conquiste as qualidades de que precisa e chegue ao final da vida atual como um vencedor ?




Harmonização Final/ Prece


APOSTILA - LFC




Nenhum comentário:

Postar um comentário