domingo, 31 de julho de 2016

O CÂNTARO MILAGROSO

Numa cidade da Pérsia, de nome LAR, vivia, há muitos anos, um pescador de nome Sandérji, muito indolente, que não gostava de trabalhar.
Dormindo à sombra de acolhedora árvore, Sandérji teve um sonho que muito o impressionou.


Sonhou que se encontrava num campo, onde encontrou um grande cântaro, em cujo fundo descobriu uma moeda de ouro.
Surpreso e feliz, enfiou a mão no jarro e retirou a moeda.
Mergulhou novamente a mão no cântaro e, espantado, encontrou nova moeda de ouro. Era milagroso o jarro! Debaixo de cada moeda o pescador tirava outra e mais outra, sempre que repetia o gesto.
Ao acordar, intrigado com o sonho, resolveu consultar um velho sacerdote, que era perito em decifrar sonhos.


Visitando o experimentado sacerdote, perguntou-lhe, após contar-lhe o singular sonho, o seu significado.
Como explicar o estranho caso da moeda que se encontrava no fundo do jarro, que se multiplicava em outra e mais outra, sempre que ele mergulhava a mão no fundo do cântaro?
— É fácil desvendar o mistério, respondeu-lhe o sacerdote. Vai ao rio e atira a rede várias vezes e terás a interpretação do sonho.
Sandérji se encheu de ânimo e foi ao rio.


Vendo vários peixes que nadavam na corrente límpida, lançou rápido a rede e apanhou alguns. Repetiu o gesto, agora mais animado, e peixes e mais peixes lhe chegavam às mãos, vindo do fundo das águas dadivosas.
Os peixes surgiam a cada vez que ele repetia o trabalho.
Assim, trabalhando ativamente, conseguiu pesca abundante num só dia. Muito mais do que havia pescado num ano inteiro.



No fim da tarde, um rico mercador que passava com seus ajudantes, ao ver os cestos repletos de lindos peixes, comprou-os todos por uma boa quantia.
Só então o pescador entendeu o significado do sonho e o verdadeiro sentido das palavras do velho sacerdote.
O cântaro milagroso era, afinal, o rio de onde ele tirava os peixes, que se transformavam nas moedas de ouro, pelo trabalho constante.
Malba Tahan
Livro: “Alegria de Ler”




quinta-feira, 21 de julho de 2016

A VIDA E AS CURAS DE JESUS

































1º ciclo
Centro Espírita Bezerra de Menezes – O Apóstolo do Bem

Tema: A vida e as curas de Jesus
Evangelizadoras: Diana Primo e Sandra






sexta-feira, 15 de julho de 2016

ATIVIDADES BIBLICAS










DEIXAI VIR A MIM AS CRIANCINHAS - MATERNAL



Um dia, papais e mamães levaram suas crianças para conversar com Jesus.
Os ajudantes de Jesus disseram:
      -Levem as crianças daqui. Elas não devem atrapalhar Jesus. Ele está muito ocupado.
Mas Jesus disse:
      -Não, não. Deixem as crianças virem a mim.
        Jesus estendeu seus braços convidando as crianças. E elas correram para pertinho de Jesus.
Jesus abraçou as crianças e acariciou suas cabecinhas.
      -Jesus é nosso amigo. Ele nos ama.
Deve ter sido isso que pensaram.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

O FESTIM DAS BODAS



Nesta parábola, Jesus comparou o Reino de Deus a um Rei que fez as bodas de seu filho, mandando seus servos chamar os convidados, mas ninguém o atendeu. Estavam todos ocupados, chegando até a maltratar os enviados. Como os convidados não atenderam aos convites mandou que os servos chamassem os que se viam nas ruas, bons ou maus.

“O Rei foi verificar como estava a festa e viu que um homem não vestia a túnica nupcial, e deu ordem para que  o levassem embora, dizendo: ‘Por que são muitos os chamados e poucos os escolhidos” (Mateus, XXII - 1 a 4)

Por que  somente o homem sem a veste nupcial foi mandado embora?

Era costume antigo usar roupa especial para cada cerimônia que assistia. Utilizando essa exigência social, Jesus demonstrou a necessidade de nossa transformação moral.

O que devemos fazer para que essa transformação ocorra?

A mudança dos pensamentos que ocupam nossa mente e moldam a nossa vida para o bem e para o mal.

Quer dizer que eu posso escolher o tipo de pensamento que quero ter?

- Claro que sim! Pode ser difícil, mas não impossível, romper o hábito de ter maus pensamentos.

Nós temos o livre-arbítrio para escolher o caminho a seguir.
Por mais que demore, inevitavelmente o caminho nos levará à evolução e ao conhecimento de Deus.

O ESPIRITISMO VEM DAR CUMPRIMENTO ÀS PALAVRAS DE JESUS CRISTO, NO SENTIDO DE RENOVAR A FÉ, ESPERANÇA NA VIDA FUTURA E NA CONSTRUÇÃO DO REINO DE DEUS, DENTRO DE NÓS.

Questionário

1- A que Jesus comparou o Reino de Deus nesta Parábola?

2- O que quer dizer a veste nupcial?

3- Podemos escolher os nossos pensamentos  ?Como?

4- Por que muitos são chamados e poucos são os escolhidos?

5- Como podemos fazer a nossa transformação espiritual?





PARÁBOLA DO FESTIM DAS BODAS

A VIÚVA INOPORTUNA




ATIVIDADE INTRODUTÓRIA

 DESCOBRIR O TEMA DA AULA

   A   V I Ú V A  I N  O  P O R T U N A
    1   2 3 4 2 1   3 5  6  7  6  8 9 4  3  1

Contar a parábola e explicar o significado  das palavras que eles não conhecem (inoportuna,iníquo,etc.)

DESENVOLVIMENTO
   Quando vocês querem que seus pais deem algo para vocês, o que vocês fazem?
(nós pedimos).

Será que os nossos pais sabem de tudo o que a gente quer? Muitas vezes, se nós nunca pedirmos, eles nunca vão saber o que queremos, não é?

 E Deus, será que Ele sabe de tudo o que a gente precisa?
 Então se Ele sabe todas as coisas, para que devemos pedir a Ele?(deixar que as crianças respondam).
Deus, que  é nosso Pai amoroso sabe de todas as nossas necessidades, mas devemos pedir a Ele em oração porque isso o agrada. Deus gosta muito quando conversamos com Ele e lhe contamos nossos problemas e nossos males, porque isso mostra a nossa fé nele.

   Jesus enfatiza que Deus atende aqueles que o procuram.
   Se um juiz iníquo promove a justiça em favor de uma mulher insistente, tanto mais Deus, em sua grandeza nos ajudará de pronto, não porque o importunemos, mas porque Ele é nosso Pai, de infinito amor e misericórdia.
Deus atende às nossas orações, mas fazendo justiça, isto é dando-nos de conformidade com nossos méritos e necessidades. Deus age como um Pai que não dá tudo o que o filho pediu. Apenas o que será realmente proveitoso.
Se nossa visão espiritual se dilatasse e pudéssemos conhecer  o passado, verificaríamos que nossos males têm a sua razão de ser. Estão associados aos nossos desatinos do pretérito. Surgem não como castigo, mas como medida educativa.
Deus abrandará nossas dores, mas não as eliminará, porquanto são indispensáveis à nossa renovação.

RESUMINDO:

Pedimos o que queremos.
Deus nos dá o que precisamos.
A propósito vale lembrar a oração de um atleta americano que ficou paralítico aos vinte e quatro anos, em plena vitalidade, belo e forte, cheio de planos para o futuro.

   Pedi a Deus força para executar projetos grandiosos,

   Ele me fez fraco para conservar-me humilde.

    Pedi a Deus saúde para grandes feitos.

    Ele me deu a doença para compreendê-Lo melhor.

    Pedi a Deus riqueza para tudo possuir,
    Ele me deixou pobre para não ser egoísta.

    Pedi a Deus poder para que os homens
    Precisassem de mim.

    Ele me fez humilde para que Dele Precisasse.

    Pedi a Deus tudo o que me permitisse desfrutar a vida,
    Ele me ensinou a desfrutar a vida com tudo o que tenho.

    Senhor, não recebi nada do que pedi,
    Mas deste-me tudo de que eu precisava.
    E, quase contra a minha vontade,
     As preces que não fiz foram ouvidas.

     Louvado sejas ó meu Deus!
     Entre todos os homens, ninguém tem mais do que eu!
  
Fonte: Histórias que trazem felicidade- Richard Simonetti





 Você Sabia?

Que o Trabalho é uma das leis  de Deus?



1)      COM QUAIS VIRTUDES PODEMOS COMBATER A PREGUIÇA?

Resp:



            2) JESUS DISSE: “ MEU PAI TRABALHA O TEMPO TODO E EU TAMBÉM TRABALHO.” O QUE ACONTECERIA COM O MUNDO SE DEUS E JESUS SENTISSEM PREGUIÇA?

Resp:



            3) QUE TIPO DE TRABALHO UMA CRIANÇA PODE FAZER?

 Resp: