quinta-feira, 21 de agosto de 2014

ALGUMAS DICAS PARA O EVANGELIZADOR


  

ALGUMAS DICAS PARA O EVANGELIZADOR


1-  Preparo - O trabalho de evangelização não começa na sala de aula. Ele começa no planejamento da Aula que todo evangelizador deve fazer antes de dar a sua aula. Quanto mais leitura, mais estudo e mais idéias forem analisadas, melhor preparo e o estudo do tema darão mais segurança e você e isto transmitirá confiança aos alunos. Naturalmente, a classe interessada contribui para a disciplina. Procure preparar sua aula em grupo: e muito melhor. Não se esqueça: o preparo também inclui a prece.

2-Descanso – Procure evitar atividades agitadas na véspera de sua aula. Cansado ou agitado, você terá menores chances de se  ligar ao plano espiritual, que estará presente para intuí-lo e ajuda-lo para uma boa aula. Dedique-se. Talvez aquela sua única aula do mês é que vai fazer a diferença na vida inteira de uma criança. Pense nisso.

3-O maior objetivo – Não é fazer uma fila e chamadas perfeitas, colocar uma classe em absoluto silencio, ou cumprir o programa do dia. O maior objetivo é fazer com que as crianças se sintam amadas e felizes em nossa companhia. Que o nosso encontro para elas seja uma experiência gostosa, de paz, de alegria e de muito otimismo.

4- Disciplina – Vamos conquistar a disciplina com formas criativas. O evangelizador cansado, que não preparou a sua aula, fatalmente apelará  para a bronca ou para outras  formas de violência verbal. Vamos alinhar nosso exemplo com o nosso discurso. O exemplo é o mais importante.

5-  Responsabilidade – O trabalho voluntário transforma-se em compromisso quando a pessoa assume. Não falte por motivos corriqueiros. Atenção aos horários, realmente não puder ir, arrume uma pessoa para substituí-lo e avise seu colega de classe e a coordenação com antecedência. Não importa o que você faça no nosso grupo, você é muito importante.

6-Companheirismo e união – Você desde já também responsável pela união do nosso grupo. Pergunte o nome do colega ao lado. Não tenha medo. Apresente-se. Troque telefones. Pergunte como foi o dia dele, dela, o que faz e assim por diante. Talvez o seu colega esteja precisando apenas disto para sentir-se parte do grupo e decidir se voltará ou não no próximo sábado. Se o colega não conhece o trabalho, ofereça-se para explicar tudo e também para ensinar-lhe a preparar as aulas, a lidar com os alunos, etc. ensine músicas e brincadeiras. Envolva-o. Divida responsabilidade.

7-   Divulgação – Seja um divulgador voluntário,  esteja a par das datas, dos horários e da organização geral, para poder informar aos demais. Muitas pessoas agradeceriam a oportunidade de poder participar de um trabalho igual ao nosso. Faz bem ao coração.

8-Sempre há trabalho – Num trabalho voluntário, sempre há espaço para mais um. Um voluntário novo que chega é uma benção para o nosso grupo, pois ele é a certeza de continuidade e renovação. Ele também nos lembra que o trabalho não é nosso, mas sim de Jesus e da espiritualidade. Não importa se há um numero suficiente de trabalhadores para determinada tarefa. Mais do que a tarefa em si, o que realmente nos importa é a convivência fraterna que o trabalho nos proporciona.

9-Evite melindre – O trabalho de caridade requer nossa paciência, também com nossos colegas. Todos estamos em processo de evolução e temos nossas imperfeições a serem corrigidas. O trabalho proporciona um espaço para  a vivencia de acordo com os princípios do Evangelho, dentre eles, o perdão.



Departamento de Infância e Juventude
DIJ
Aracati-CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário