quinta-feira, 5 de abril de 2012

LAZER

Objetivo:
Distinguir o lazer saudável daquele que pode trazer más consequ~encias físicas ou espirituais.

ATIVIDADE INTRODUTÓRIA

Previamente, preparar cartões com desenhos(anexos 1 a 6) de opções de lazer: dança, cinema, futebol, brincadeira com amigos, leitura, televisão. Espalhar os cartões em seis pontos diferentes da sala.
Pedir que os participantes escolham a sua forma favorita de lazer e se coloquem junto aos respectivo cartão.






ATIVIDADE REFLEXIVA

Retornando os participantes ao circulo, dialogar sobre os seguintes pontos:
- a diversidade (ou não) das preferências;
- as emoções que cada um sente no momento de lazer de sua preferencia;
- se a escolha desse lazer oferece algum risco fisico ou moral para si ou para o outro. Ressaltar que há pessoas que não se preocupam com os sentimentos dos outros quando buscam diversão.

Narrar: A TURMA

Dialogar com o grupo sobre o tema através de perguntas:

-André aceitou o primeiro convite para fazer parte da turma? Por que?
- Por que André aceitou, finalmente, fazer parte da turma?
- Vocês já viram alguma brincadeira de mau gosto? E quais foram as suas consequências?

Concluir que devemos escolher com cuidado a forma de diversão, evitando aquelas que tragam inclusive, constrangimento ou traumas.

ATIVIDADE CRIATIVA

Dividir os participantes em pequenos grupos, pedindo que criem uma propaganda musical, como vemos nos comerciais, para divulgarem a importância do lazer. O tema deverá ser: "Lazer sem confusão".
Acompanhar a apresentação dos subgrupos.

Harmonização final e Prece

A TURMA

Fig.1- Quando a família de André mudou para outra cidade, o menino ficou triste, pois sentiu muita falta dos amigos.
- Você logo vai fazer outras amizades! disse o pai.



Fig.2- Alguns dias depois, André encontrou dois garotos do bairro, Zeca e Pepeu, que após se apresentarem, fizeram um convite:
- Você gostaria de fazer parte da nossa turma? A gente se diverte muito! disse Zeca.
- E o que vocês fazem? - perguntou André animado com as novas amizades que iria fazer.
- Ontem mesmo, eu joguei uma aranha em cima da Ana! Ela morre de medo! Gritou apavorada!
- Foi muito divertido! - respondeu Zeca.
- Melhor ainda foi quando o Dico e eu jogamos formigas no lanche do Claudio!Aquele dia ele ficou com fome na escola! - lembrou Pepeu.
Os meninos continuaram a descrever outras "brincadeiras", sempre rindo muito. Foi então que perceberam que o André não estava rindo...
Quando perguntaram ao menino o que tinha acontecido, ele respondeu:
- Sinto muito mas eu não vou fazer parte da truma de vocês! A minha antiga turma se divertia jogando bola, empinando pipa, rodando pião e outras coisas legais. Nunca fizemos brincadeiras de mau gosto, porque alguém poderia sair magoado ou ferido!
Como vocês se sentiriam se alguém fizesse uma dessas brincadeiras com vocês?
Dizendo isso, André se retirou, deixando os meninos pensativos...



Fig.3- Algum tempo depois, André foi procurado por Pepeu:
- Você estava certo. As brincadeiras da turma eram de muito mau gosto! Por causa de uma delas, um menino do bairro foi para o hospital. Quase perdeu a visão de um olho! Fomos parar na delegacia e os nossos pais foram advertidos pelo juiz. Uma confusão geral!... - disse Zeca.
- Nos decidimos escolher melhor nossas brincadeiras. Você poderia nos ajudar. Os outros garotos querem convidar você novamente para fazer parte da turma! Você aceita? - perguntou Pepeu.
- Claro que sim! Mal posso esperar para brincar com vocês!



Fig.4 - Os meninos foram se juntar aos outros e, a partir daquele dia, a turma passou a se divertir a valer!

Nenhum comentário:

Postar um comentário