domingo, 1 de maio de 2011

DESEJO MUITO AMOR PARA O MEU LAR

Objetivo: : reconhecer que a família não se forma por acaso; mas por compromissos, necessidades e afinidades dos seus integrantes.

- apresentar ao grupo uma corda ou barbante grosso, com muitos nós bem apertados e pedir que tentem desatá-los em apenas 1 minuto!
- Depois perguntar: desfazer esses nós é uma tarefa fácil?
- mostrar um laço bem bonito e perguntar: será que foi fácil fazer este laço?
- dizer que na vida encontramos outros tipos de nós e laços. Perguntar:
O que são “nós” em nosso lar?
O que são “laços” de amor em nosso lar?
Por que nascemos em uma determinada família?
- dizer que:
muitas vezes “embaraçamos” a nossa vida em família e ela fica igual a esse nó (mostrar a corda com nó. Alguns desfazem depressa, outros levam mais tempo).
precisamos também aprender a dar laços de amor (mostrar o laço da atividade anterior) para unir e harmonizar a família através da amizade, da cooperação, etc.
- criar e narrar situações do dia-a-dia:
Situações nas quais as pessoas se “enrosquem” cada vez mais umas as outras, formando nós difíceis de desatar. Por exemplo, situações de inveja, mentira, mágoa, etc. A medida que for falando dessas situações, as crianças, aos pares vão se enroscando (uma de costas para a outra, com os braços de um enroscados no do outro).
Situações nas quais as pessoas se “desenrosquem” cada vez mais umas as outras, formando laços de amor. Por exemplo, situações de perdão, falar a verdade, paciência, etc. A medida que for falando dessas situações, as crianças, aos pares vão se desenroscando (uma de costas para a outra, com os braços de um enroscados no do outro).
- as crianças deverão confeccionar um coração com um laço bem bonito colocado nele.
- as crianças deverão levar este coração com o laço do amor para casa, explicando para as suas famílias o que ele significa.

Um comentário: