domingo, 15 de maio de 2011

AMOR: DO EGOCENTRISMO AO ALTRUÍSMO

OBJETIVOS:
Desenvolver sentimentos de amorosidade nas ações da vida cotidiana.

ATIVIDADE INTRODUTÓRIA

Pedir que, observando os anexos 1 e 2, identifiquem quais são as pessoas que estão tendo um gesto de amor. Explorar as gravuras da melhor forma possível.



ATIVIDADE REFLEXIVA

Comentar sobre as atitudes amorosas, continuando o diálogo com as perguntas:
– É bom receber carinho da mamãe, do irmãozinho, da vovó ou do vovô?
– Você fica feliz quando sabe que alguém gosta de você?
– Você fica feliz quando pode ser carinhoso com alguém ?

Narrar, com fantoches ou teatro de varetas: Carinho Para o Vovô.

Perguntar:
– O vovô João era o vovô de verdade da Cissa?
– Por que as pessoas velhinhas merecem maior atenção e carinho?
– Que coisas podemos fazer para mostrar que temos amor no coração:
– para as plantas?
– para os animais?
– para as pessoas?

ATIVIDADE CRIATIVA

- Pedir que dramatizem situações de respeito e amorosidade. Sugerir situações como, por exemplo:

a) Um vizinho já velhinho está sozinho e de cama, sente muita sede e pede ajuda. Você da sua casa ouve. O que você pode fazer?
b) Sua mãe está amamentando seu irmão bebê. O outro irmãozinho fugiu para a rua, onde passam muitos carros. O que você pode fazer para ajudar?
c) Você e sua irmã menor estavam saindo da praia. Ela, sem chinelos, na areia quente e você calçado. O que você pode fazer?

HARMONIZAÇÃO FINAL / PRECE

Sentados na rodinha, pedir que, movimentando lentamente a cabeça, cada um mande um olhar carinhoso para todos os colegas... Agora também um sorriso para todos... Fechar os olhos e respirar calmamente.

Meditar:

Sou feliz. Sinto carinho por todas as pessoas.

CARINHO PARA O VOVÔ

Velhinho
- Ai, como estou cansado! O sol está quente! Vou procurar uma sombra para descansar.

Menina
- Coitado daquele vovozinho, parece tão cansado... Será que ele precisa de alguma coisa? Vou até lá perguntar a ele (aproximar-se do velhinho). Bom dia, vovô.

Velhinho
- Bom dia, menina.

Menina
- O senhor está indo p’ra longe?

Velhinho
- Sim, minha menina. Saí bem cedinho de casa e vou ver meu irmão que está doente. Mas as pernas já estão fracas e eu tenho de andar devagar e ir parando aqui e ali.

Menina
- E o vovô não quer entrar um pouquinho para tomar um café? Papai está lá em casa e o senhor poderá bater um "papinho" com ele...

Velhinho
- Que bom, minha menina. Preciso de um café, senão acho que não vou agüen-tar a caminhada. Meu nome é João. E o seu?

Menina
- O meu é Cissa. Então, vamos.

Papai, mamãe! Arranjem um café para o vovô João

Não!... Deixem!... Eu mesma vou preparar. (sai)

Pai
- Bom dia, senhor. Fique à vontade. A casa é pobre mas sempre tem lugar para os amigos.

Velhinho
- Como é bom estar aqui... Gente boa, que respeita a idade. Já trabalhei muito... Este meu braço já construiu muitas casas... Mas, agora... não tenho mais forças e estou só.

Pai
- Só, não está! Está agora conosco.

Menina
- (voz de fundo). O seu café está pronto e quentinho, vovô João. Venha tomá-lo aqui.

Velhinho
- (caminhando em direção à menina saindo de cena). Hum! Que cheiro bom! Como posso agradecer , minha menina? Você é tão boa e gentil.

Pai
- Coitado do velhinho... temos de tratá-lo com carinho, não é mesmo, crianças?

Velhinho
- (Voltando) Há quanto tempo não me sentia assim tão feliz! Fico muito agrade-cido por tudo. Desculpem-me mas tenho de continuar minha caminhada pois vou para longe.

Pai
- Vou levá-lo até o portão (caminham para a saída).

Menina
- Eu também vou! (sai atrás do pai).

Cachorro
- Au! Au! Au! (sai atrás da menina).

Gato
- Miau, miau! (sai atrás do cachorro com um pintinho sobre sua cabeça).

Velhinho
- Adeus! Adeus! Quantos amigos eu ganhei! Quantos amigos! Como sou feliz!

Figuras 1 e 3

Figuras 2, 4 e 5
FONTE: EDUCAÇÃO DO SER INTEGRAL -LFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário