terça-feira, 1 de setembro de 2009

DINÂMICAS

FLOR-SURPRESA

Material: flores em papel glacê, de preferência, uma para cada participante.
Pedir que cada um ao receber sua flor escreva na parte central(ou pense) num sentimento que deseja transmitir para alguém. Dobrar as pétalas, uma a uma e na sequência. No momento combinado todas as flores serão colocadas dentro de uma vasilha com água e em poucos segundos todas as flores se abrem.
(Fonte: Educação do Espírito- Atividades Dinâmicas)

O BARCO

Material: Recipiente grande, água, barquinho plástico ou de papel resistente, papel e caneta.
Idade:a partir de 10 anos
Número de participantes: de 8 a 20

Cada membro do grupo recebe um papelzinho onde deverá escrever o tipo de "carga" que gostaria de despachar no barquinho. Ex: amor, carinho, amizade, etc
O barquinho estará dentro do recipiente plástico no meio do grupo.
Cada membro do grupo "despacha" seu barco pela água, pondo nele o papelzinho onde está escrito o tipo de "carga" que será transportada.
Ao partir o barquinho, seu emitente dirá:"Lá vai um barquinho carregado de...amor...solidariedade..." dizendo a carga que colocou no barquinho.
Então, os outros participantes, um a um, dirão em que empregariam aquela "carga". Ex. amor... ao próximo; amizade...pelos marginalizados; solidariedade...para com os necessitados; orações...pelos doentes etc.

AVALIAÇÃO:
É importante destacar que nós somos este barquinho e que devemos estar sempre repletos de cargas boas para todos.
Das cargas qual é a mais difícil de transportar? Por quê?
Quais os pré-requisitos necessários para ser barquinho?
Algumas dessas cargas você mandaria para alguém em especial? Por quê?
Fale um pouco do exercício, o que achou? Quais as dificuldades? Que mensagem tiramos dele?

Para evitar repetições, seria feita uma junção: todos que escreveram palavras iguais colocariam a "carga" juntos no mesmo barquinho e, ao mesmo tempo, diriam juntos:"Lá vai um barquinho carregado de ...amor...orações...". E o grupo todo diz o que faria com a carga-o resto segue igual.
(Fonte:Vivendo e Aprendendo-Dinâmicas de grupo-Edições Paulinas)

QUEM É QUEM NA SALA DE AULA?

OBJETIVO: Conhecer os novos alunos da turma e realizar a integração entre os alunos novos e os alunos antigos, ou entre todos os alunos caso ninguém se conheça.IDADE: 11 a 13 anosMATERIAL: Uma folha em branco e lápis para cada aluno.JUSTIFICATIVA:
No grupo da Rocinha em que trabalho as turmas são divididas de acordo com a idade das crianças. O meu grupo é de crianças de 11 a 13 anos mais ou menos. Todo ano eu escolho algumas, mais velhas e mais preparadas, para “pular” para a turma seguinte e recebo algumas da turma dos mais novos (9-11).
Acaba que a turma fica separada em dois grupos que já se conheciam e por esse motivo fazemos as primeiras aulas do ano de integração entre as crianças. Essa é uma delas.
Essa aula também serve para turmas completamente novas com alunos que não se conhecem.
DINÂMICA:
Faça uma roda na sala e coloque as crianças sentadas de forma que cada uma não conheça o amigo do lado. Eu no caso, intercalo entre alunos novos e alunos antigos.
Cada aluno recebe um papel e um lápis. Cada participante deverá anotar o nome do amigo da sua esquerda. Escolha um para começar e peça que ele fale o nome em voz alta.
Agora cada um deverá tentar adivinhar:
O que o amigo mais gosta de fazer
Qual música que o amigo mais gosta
Uma característica de personalidade (extrovertido/falado, tímido/quieto, hiper-ativo/agitado, tranquilo/calmo)
Eles não podem conversar entre si, a sala tem que estar toda em silêncio.
Depois de 10 minutos peça para que um comece dizendo o que anotou e para o amigo confirmar se é verdade ou não. Quem acertar as três coisas sobre o amigo é o vencedor!
Com esta dinâmica você também irá conhecer melhor as crianças e saberá o que elas gostam de fazer, suas músicas preferidas e suas características, vá preparado.

(The Latest from Evangelização Infantil )

TÉCNICA DO ABRAÇO
Participantes: Indeterminado (todos os que estiverem participando) Frase: "Quanta coisa cabe em um abraço."Objetivos:• criar uma certa intimidade e aproximação com os colegas;• avaliar o sentimento de exclusão de quem está com o balão;• sentir que precisa da colaboração do outro para não ser "atingido" pelo balão.Observação: ABRAÇO (do dicionário): demonstração de carinho, de amizade, acolhimento, ligação, fusão, união. ABRAÇAR: apertar com os braços, entrelaçar-se, ligar-se, unindo-se. (Deixar claro a importância de um abraço a quem precisa e entre o próprio grupo = UNIÃO).OBS 2: levar bexigas e CD.Descrição: Abraçar o colega encostando o peito e contando até três para trocar de "par".Um participante fica de fora com um balão que deverá encostar no peito de alguém"disponível" que assumirá o seu lugar ficando com o balão.Para que não seja encostado o balão, o abraço deverá ser forte e bem próximo e a troca de pares deverá ser rápida.

Dinâmica: EMPRESTANDO O LÁPIS
Objetivo: Mostrar a importância da partilha e a união entre as crianças.Participantes: Todos os presentes no encontroMaterial: Lápis de cor e desenho impresso. - Pedir para que as crianças tragam para o próximo encontro um lápis de cor.
Importante: Cada criança deve trazer apenas UM lápis. Se a professora vir que a criança trouxe a caixa com mais cores, pedir para que a criança escolha a cor que mais gosta.
- A professora deve trazer impresso em papel um desenho para as crianças colorirem. O ideal é uma folha para cada criança. Na folha deverá ter o mesmo desenho duas vezes.
Descrição: Distribui-se uma folha para cada criança, pedindo que elas pintem apenas um desenho e com o lápis que trouxe. O desenho vai ficar com uma tonalidade apenas.
Quando as crianças terminarem o primeiro desenho, pede-se que inicie o segundo, mas agora elas não irão pintar somente com as cores que elas trouxeram e sim que emprestem o lápis do outro amigo para colorir o desenho, assim cada criança irá emprestar o lápis de um amigo para colorir e no final todos terão um trabalho colorido.
Conclusão: O primeiro desenho ficou com uma cor uniforme, com isso acabou ficando feio esquisito. Mas quando eles emprestaram o lápis do amiguinho, o desenho ficou mais bonito, colorido. Com isso deve-se mostrar a criança que elas precisam se unir e se ajudarem mutuamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário