sábado, 22 de agosto de 2009

O NATAL DE FRED


NARRADOR: Frederico morava num lindo lugar que tinha forma de um coração. Um lugar cheio de flores e cercado de água por todos os lados. O nome do lugar era Ilha do Coração.
Todo o dia Fred via o
sol nascer e dizia:
FRED: É natal do sol! O sol está nascendo!
NARRADOR: Fred via a flor nascendo e dizia:
FRED: A flor nasceu! É o natal da flor!
NARRADOR: Via a lagarta virando borboleta e dizia:
FRED: É o natal da borboleta!
NARRADOR: E assim, Fred ficava anunciando o natal das flores, dos animais, das pessoas, de tudo!
Um dia, Fred saiu passeando pela Ilha do Coração, chegou bem perto da água, entrou no barquinho e saiu navegando.
FRED: Vou ver o natal por aí...
NARRADOR: Chegou numa cidade que estava toda iluminada e enfeitada de bolas vermelhas, azuis, amarelas e verdes! Fred ficou espantado e perguntou a uma moça que passava.
(moça carregando sacolas cheias de presentes, ela não responde a Fred e continua seu caminho)
FRED: Natal é enfeite?
GARI: Garoto dê-me licença! É natal e a calçada deve estar limpa!
FRED: O que é natal nesta cidade?
(o rapaz não responde e continua varrendo).
VENDEDOR AMBULANTE: Comprem seus presentes! Qualquer coisa por um real! Aproveitem!
FRED: Por que tanto enfeite? Todo dia é assim?
VENDEDOR AMBULANTE: Não. É por que
Está chegando o natal. (o vendedor sai apressado).
FRED: Natal de quem? Nesta cidade... Natal é enfeite?
MENINA: - (Uma menina passa com a mãe)
- Compra mamãe! Compra o brinquedo! É natal!
MÃE: Precisamos ir ao supermercado comprar, bebidas, bolo e salgadinho. É para o natal.
FRED: Que natal é este!(pergunta para as duas, que continuam andando e nem respondem)
FRED: Então, natal nesta cidade é... Comida?! Tenho que descobrir. (Fred continua andando e vê duas jovens conversando animadas).
JOVEM 1: Vou comprar aquela calça para o natal.
JOVEM 2: Eu vou comprar um vestido
Novo para o natal.
(Fred olha espantado para as jovens e continua andando).
FRED: Não estou entendendo nada! O que é o natal nesta cidade?
NARRADOR: Fred sem entender o que era o natal naquela cidade sentou-se para descansar e acabou dormindo.
(entra um casal, a mulher grávida, já para dar a luz).
FRED: (acordando e vendo aquele casal passar).
-Onde vai ser o natal do neném?
MULHER: Aqui mesmo, não temos casa!
NARRADOR: Fred caminhou com o casal batendo de porta em porta.
FRED: Por favor, vejam!Uma criança vai nascer!É natal de uma criança! Vocês podem arranjar um lugarzinho na sua casa?
HOMEM: Não temos lugar para ninguém aqui. (saem e batem em outra casa).
FRED: Moça há lugar aqui para este casal? O neném está para nascer.
MOÇA: A casa está cheia, não podemos receber mais ninguém. (saem e batem em outra porta, surge um homem simpático)
HOMEM: Boa noite!
(Fred fala mostrando a mulher grávida)
FRED: É noite de natal!Vai nascer uma criança na rua. Vocês não têm um lugarzinho para eles?Eles se chamam João e Rosa.
HOMEM: Entrem, entrem! Nossa casa é pobre, mas dá para receber vocês.
(o casal entra e Fred fica esperando. Ouve-se um choro de neném e o homem dono da casa vem falar com Fred)
HOMEM: O neném nasceu!
FRED: É natal! É natal! Nasceu uma criança!Ela não tem roupa, não tem alimento. A criança está com fome! A mãe está com fome! O pai também quer comida!(saem pessoas de vários lugares com presentes para o neném)
MENINA: Mamãe vou dar o leite para o neném que nasceu hoje!
JOVEM: Vou dar minha coberta para o neném que está com frio!
MENINO: Esta roupinha é para a criança que nasceu!É natal!
NARRADOR: E Fred viu que todos ofertavam alguma coisa para a criança que havia nascido. Viu a fraternidade brotando do coração daquelas pessoas. Viu o natal brotando nos corações das pessoas. Era o natal da bondade, da fraternidade.
MENINA: Vou dar o meu sorriso para a criança!
MENINO: Vou dar os parabéns aos pais do neném.
JOÃO (pai)- Obrigado, Fred! Obrigado por tudo que fez por nós! Feliz Natal!
FRED: Feliz Natal!
NARRADOR: Fred volta ao lugar que tinha deixado seu barquinho e navega de volta à Ilha do Coração.
FRED: As pessoas daquela cidade não sabem o que é Natal;
Natal não é enfeite! Natal não é brinquedo!
Natal não é doce! Natal não é chocolate!
Natal não é bebida! Natal não é roupa nova!
Natal não é cidade limpa! Natal não é cartaz pela rua!
Natal não é televisão anunciando artigos mais baratos.
(pequena pausa) (Fred sorri feliz e fala)
Mas, naquela cidade eu consegui também ver o natal!
Vi um menino nascendo...
Vi gente repartindo...
Vi o amor no coração das pessoas...
NARRADOR: "Natal! Reparte o carinho que te envolve a noite santa. Veste, alimenta e levanta o companheiro a chorar. E, na glória do caminho dos teus gestos redentores, recorda por onde fores,que o Cristo nasceu num lar."
(enquanto o narrador vai falando voltam todas as personagens)
TODOS: FELIZ NATAL!

(Livro- Natal de Fred-Ir.Maria Crismanda Saraiva de Oliveira- adaptação-Grupo Espírita Joana D'arc.)










Nenhum comentário:

Postar um comentário